Ações da JBS Friboi despencam com possibilidade de rebaixamento pela Moody´s

Agência teme que empresa não consiga gerar caixa suficiente para manter suas operações e pagar as dívidas

A ameaça de rebaixamento na nota de risco conferida pela Moody´s está assustando os investidores da JBS Friboi. Os papéis da companhia <a href="http://www.investinfo.com.br/abrilexame/Highlights.aspx?acao=JBSS3"><strong>(JBSS3)</strong></a> chegaram a recuar 6% na manhã desta quinta-feira (4/9), depois de já terem contabilizado 9,37% de perda no pregão de ontem. Às 12h10, as ações eram negociadas a 5,62 reais, desvalorizadas em 3,10% em relação ao último fechamento.</p>

A agência classificadora de risco teme que a companhia não consiga gerar resultados suficientes para sustentar suas operações e ainda produzir um excedente para amortizar dívidas – como vem sendo verificado nos últimos cinco anos. “Acreditamos que o perfil de risco da JBS pode aumentar no curto e médio prazo devido à aquisição de novos ativos”, afirma a Moody`s.

Em março, a JBS Friboi adquiriu os frigoríficos americanos National Beef e Smithfield’;s Beef, além do australiano Tasman, por cerca de 1 bilhão de dólares. Para arcar com a compra, a companhia levantou 2,55 bilhões de reais com a subscrição privada de novas ações – operação que foi considerada bem sucedida pela Moody´s.

O negócio ainda precisa de aprovação das autoridades americanas para ser finalizado. Até lá, a Moody´s afirma que continuará estudando o caso da companhia brasileira, mas é bastante provável que o desfecho seja o rebaixamento da nota da JBS.

Temporada de aquisições

Além da National Beef, da Smithfield’;s Beef e da Tasman, a JBS comprou nos últimos dez meses mais três empresas. A mais conhecida delas é a Swift, pela qual pagou 1,4 bilhão de dólares. Por meio da Swift Argentina, a JBS adquiriu, ainda, a Col-Car, por 20,25 milhões de dólares.

Para reforçar a estratégia de expansão internacional, a empresa investiu 328 milhões de dólares na compra de 50% da Inalca, líder de processamento de carne na Itália. A aquisição permitiu à JBS entrar no mercado de fast-food com a venda exclusiva de hambúrgueres para a rede McDonald´s em diversos países. O concorrente Burger King também faz parte do portfólio de clientes da companhia.