Ações da Gerdau caem 6% após anúncio de oferta

Grupo fará nova emissão de ações ordinárias e preferenciais para levantar R$ 4 bilhões

As ações da Gerdau estão desabando nesta terça-feira (4/2) na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), liderando o ranking das maiores baixas do Ibovespa. Às 11h20, os papéis preferenciais da Gerdau Metalúrgica recuavam 6,06%, para 71,30 reais, enquanto os da Gardau caíam 5,68%, para 53,10 reais.

Ao contrários dos analistas, os investidores não receberam bem a notícia de que o grupo está preparando duas novas ofertas primárias de ações ordinárias e preferenciais, que juntas devem render 4 bilhões de reais. Em comunicado, a Gerdau Metalúrgica informa que espera levantar 1,2 bilhão de reais, enquanto a Gerdau estima obter 2,8 bilhões de reais com a operação. As ofertas serão realizadas simultaneamente e aguardam aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os acionistas terão prioridade na compra dos papéis, direito que será exercido pelos controladores, conforme informou a companhia em comunicado. A fixação do preço das ações será feita com base nas cotações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e no procedimento de bookbuilding, no qual os investidores institucionais informam quanto aceitam pagar pelos papéis.

Para os analistas, a oferta traz boas oportunidades tanto para a empresa quanto para os investidores. Na avaliação da corretora do Banco Real, os resultados do grupo devem crescer nos próximos meses, impulsionados pela retomada da construção civil no Brasil e em países vizinhos e as grandes obras de infra-estrutura nos Estados Unidos. Esse crescimento deve se refletir nas ações da companhia, que já fazem parte da carteira sugerida de corretoras como Socopa, SLW, e Banco Real.

Em 2007, o grupo Gerdau obteve lucro líquido de 4,3 bilhões de reais, valor 1,1% acima do registrado em 2006.