Ações da Cosan caem com resultado abaixo do esperado

Preços baixos e altos custos geraram prejuízo de R$ 48 milhões à companhia

As ações da Cosan (CSAN3) reagem nesta quinta-feira (31/7) aos maus resultados anunciados pela companhia no ano fiscal 2008 (maio de 2007 a abril de 2008). Às 16h12, os papéis recuavam 1,37%, para 30,79 reais.

Analistas e investidores se surpreenderam com o prejuízo de 47,8 milhões de reais, ante lucro líquido de 357,3 milhões de reais no ano fiscal anterior. Nos últimos três meses, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações (Ebitda) ficou em 46 milhões de reais, 57% abaixo das projeções feitas pelo Itaú, que previa ganhos de 108 milhões de reais.

De acordo com a Cosan, os resultados da companhia foram prejudicado pelos preços depreciados do açúcar e do álcool e pela inflação de custos verificada no período. A apreciação do real ante o dólar também apresentou impacto negativo no resultado operacional da companhia, mas contribuiu para o resultado financeiro. “O último ano fiscal foi muito peculiar, marcado por preços médios dos produtos vendidos bastante deprimidos, ocasionados por um superávit mundial de produção, inflação de custos e por um efeito cambial que prejudicou a nossa receita com exportações”, afirmou o diretor financeiro e de Relações com Investidores da Cosan, Paulo Diniz, em teleconferência com jornalistas.

Os preços do açúcar comercializado pela Cosan caíram 33,5%, enquanto o valor médio do etanol recuou 20,4%. As vendas recordes de etanol, que atingiram 1.568,4 milhões de litros, representando uma alta de 18%, não foram suficientes para evitar uma queda de 18,6% na receita operacional líquida, que ficou em 2,736 bilhões de reais.

*Com informações da Agência Estado