Ações chinesas minimizam queda com iuane forte

O iuane mais forte, que diminuiu os temores com uma depreciação por ora, ajudou a compensar o impacto dos dados fracos do comércio da China

Xangai/Hong Kong – As ações chinesas revertam parte das perdas e fecharam com leve queda nesta segunda-feira, com a confiança impulsionada por uma forte valorização do iuan e pela alta das ações japonesas que, com o restante dos papéis da região, encerraram uma sequência de cinco dias de quedas, apesar de dados fracos do Japão e da China sugerirem que a recuperação pode ser curta.

Após terem recuado quase 3 por cento no começo da sessão, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, e o índice de Xangai, encerraram com queda de 0,6 por cento.

Na China, os investidores que retornaram do feriado de uma semana do Ano Novo Lunar também aproveitaram o começo fraco das operações –decorrente da forte queda global da semana passada– para buscar barganhas.

O iuan mais forte, que diminuiu os temores com uma depreciação por ora, ajudou a compensar o impacto dos dados fracos do comércio da China, disseram operadores.

O índice Nikkei do Japão saltou mais de 7 por cento, ignorando dados que mostraram que a economia do país contraiu mais que o esperado no último trimestre de 2015, e após o índice ter tido desvalorização de 11 por cento na semana passada.

Às 7:36 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 2,24 por cento, após acumular perda de 10 por cento até o momento neste ano.