Ações chinesas atingem máxima em quase 3 meses

Às 7h48 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 1,66%

Xangai/ Tóquio – As ações chinesas subiram nesta terça-feira para o maior nível em quase três meses, com uma série de medidas do governo e dados econômicos melhores reanimando o apetite dos investidores por ativos de risco, embora os volumes baixos indiquem que a confiança continua frágil.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,32%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,46%. Ambos os índices fecharam em sua máxima desde 8 de janeiro.

Pequim apresentou políticas para ajudar a economia, incluindo mais investimento em infraestrutura, reformas tributárias e planos de troca de dívida por ações para ajudar a aliviar os problemáticos portfólios de empréstimos dos bancos.

Porém, os mercados do restante do continente recuaram, pressionados pela queda dos preços do petróleo e mensagens mistas das autoridades do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, sobre a perspectiva de aumento dos juros.

Às 7h48 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 1,66%.

O índice Nikkei do Japão tombou 2,42%, para o menor nível de fechamento em oito semanas, com a alta do iene.