Ações atingem máxima de 3 anos com dados positivos dos EUA

Ações asiáticas eram sustentadas por dados positivos sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos que sublinharam o fortalecimento da maior economia do mundo

Tóquio – As ações asiáticas subiram para uma máxima de três anos nesta sexta-feira, com destaque para os mercados do Japão e da Austrália, sustentadas por dados positivos sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos que sublinharam o fortalecimento da maior economia do mundo.

Às 7h56 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,17 por cento, tendo inclusive tocado seus níveis mais altos desde maio de 2011 e caminhando para uma alta de 1,7 por cento na semana.

O índice japonês Nikkei subiu 0,58 por cento para atingir uma máxima de 5 meses e meio, registrando alta de 2,3 por cento na semana. O índice australiano encerrou a sessão também em alta de 0,61 por cento.

“Os dados dos EUA incentivaram os investidores hoje, e não houve nenhuma razão para vender”, disse o chefe de ações globais e de derivativos de commodities do BNP Paribas, Kyoya Okazawa.

Nos EUA, foram criadas 288 mil vagas de emprego no mês passado e a taxa de desemprego caiu para 6,1 por cento. Com isso, o mercado de trabalho dos EUA marcou o quinto mês consecutivo de crescimento superior a 200 mil postos de trabalho.

É a primeira vez que isso acontece desde o boom da tecnologia, no fim da década de 1990.