Ações asiáticas caem por nervosismo com Fed

Ativos vêm sofrendo pressão após os fortes dados de empregos nos EUA terem aumentado as expectativas de que o Federal Reserve pode elevar a taxa de juro

Tóquio – As ações asiáticas caíram para uma mínima de dois meses nesta quarta-feira com mercados nervosos diante das preocupações com uma elevação antecipada da taxa de juros nos Estados Unidos.

Às 7h56 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão <.MIAPJ0000PUS> tinha queda de 0,62 por cento, tendo tocado o menor nível desde janeiro.

Ativos com maior risco tanto nos EUA quanto em outros mercados vêm sofrendo pressão após os fortes dados de empregos nos EUA na sexta-feira terem aumentado as expectativas de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, pode elevar a taxa de juros já em junho –uma perspectiva que parecia relativamente mais remota algumas semanas antes.

Receios renovados sobre as negociações da Grécia acerca da dívida com parceiros da zona do euro e pressões deflacionárias na China também pesaram sobre mercados emergentes em geral.

Dados divulgados nesta quarta-feira reforçaram a noção de uma desaceleração no crescimento da China, com números de produção industrial, vendas no varejo e investimento um pouco mais fracos que o esperado.

O índice japonês Nikkei contrariou a tendência e subiu 0,3 por cento depois que dados de encomendas de maquinário melhores que o esperado ajudaram a compensar perdas em Wall Street.