15 notícias para lidar com os mercados nesta quarta-feira

Barack Obama garante mais quatro anos na Casa Branca; democratas também levam o Senado

São Paulo – Aqui está o que você precisa saber:

Bônus: Ibovespa abre em baixa de 0,49% após a reeleição de Barack Obama. (acompanhe as cotações)

Bônus 2: IPCA de outubro fica em 0,59% ante 0,57% de setembro. O resultado ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções.

1 – Obama é reeleito presidente e tem desafios pela frente. Os norte-americanos escolheram permanecer com um governo dividido em Washington, mantendo o democrata na Casa Branca e deixando o Congresso como estava, com os democratas controlando o Senado e os republicanos na liderança da Câmara dos Deputados.

2 – Reeleição de Obama leva bolsas da Europa para o alto. A reação “aparentemente é uma clássica resposta ao relaxamento quantitativo, portanto parece que o primeiro canal de impacto imediato da eleição emerge da extensão das expectativas de uma política monetária mais frouxa”, comentou Todd Elmer, analista do Citigroup. Tendo isso em vista, o dólar se enfraqueceu, o que deu suporte para os metais e tirou o petróleo das mínimas.

3 – Wall Street terá de recriar laços com Obama. O presidente perdeu apoio de muitos bancos após a crise financeira de 2008 e a aprovação da lei de reforma do setor financeiro Dodd-Frank em 2010, que teve como objetivo apoiar o sistema financeiro, mas custou às instituições bilhões de dólares em lucros anuais.

4 – Vitória de Obama deixa investidores de olho no abismo fiscal. “Não será uma mudança imediata para o impasse do governo e a questão do abismo fiscal, e isso será um vento contrário para as ações”, disse Michael Yoshikami, diretor executivo e fundador da Destination Wealth Management em Walnut Creek, Califórnia. O abismo fiscal é um pacote de 600 bilhões de dólares em aumentos de impostos e cortes de gastos automáticos, previsto para entrar em vigor no final de 2012, que pode afetar seriamente o crescimento econômico dos EUA.

5 – Câmara aprova projeto de royalties; Dilma deve vetar. O texto segue agora para a sanção da presidente Dilma Rousseff, que deve vetá-lo, segundo disse à Reuters uma fonte do governo que pediu para não ser identificada.

6 – Lucro da BM&FBovespa cai 5,2% no terceiro trimestre. O Ebitda (lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização) da bolsa totalizou R$ 375,581 milhões julho a setembro, montante 8,1% superior ante 12 meses, de R$ 347,470 milhões. 

7 – BTG Pactual mais que triplica lucro no 3º tri, a R$793 milhões. A instituição financeira liderada pelo banqueiro André Esteves anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido 793 milhões de reais de julho a setembro, mais de três vezes acima do lucro de 231 milhões de reais apurado um ano antes.


8 – Lucro da Sonae Sierra cai 38% nos primeiros nove meses. A proprietária de shoppings na Espanha e no Brasil informou à Comissão da Bolsa de Valores (CMVM) de Portugal que a queda nos lucros aconteceu por conta do ”aumento das taxas de capitalização (”yields”) na Europa”, parcialmente compensada pela compressão das taxas de capitalização no Brasil.

9 – Lucro líquido da Eletropaulo cai 96,1% no 3º trimestre. Os resultados mostram, principalmente, o impacto da revisão tarifária, efetivada em julho passado, no balanço da companhia. As tarifas da distribuidora foram reduzidas em 2,26%, no início do terceiro trimestre, como resultado dos efeitos dos cálculos da revisão tarifária e do reajuste anual.

10 – Lucro líquido da NYSE Euronext cai 42% no 3º trimestre. A empresa, operadora da Bolsa de Valores de Nova York, disse que seu lucro líquido caiu 42% no terceiro trimestre, para US$ 108 milhões, do lucro de US$ 186 milhões no mesmo período do ano passado, embora o grupo tenha feito progresso em cortar seus custos.

11 – Volume financeiro da Bovespa cai em outubro a R$146,67 bilhões. O número total de negócios atingiu 15,820 milhões, contra 16,916 milhões em setembro, enquanto a média diária de negócios ficou em 719.077, contra 890.306 no mês anterior. As ações da Vale, Petrobras, Itaú Unibanco, OGX Petróleo e Cielo foram as que registraram o maior giro financeiro no mês.

12 –  Cemig quer mudar MP das concessões do setor elétrico. “Se a MP veio ao Congresso Nacional, ela pode sofrer modificações, e estamos atrás dessas modificações”, disse Djalma Morais, presidente da empresa . No total, empresas concessionárias de 14 usinas deixaram de solicitar a prorrogação de suas concessões no prazo estabelecido pelo governo.

13 – Fundos de pensão investem em infraestrutura. A Petros, Previ e Funcef, que juntos administram US$ 131 bilhões, estão comprando fatias de até 25 por cento em empresas que atuam na construção de hidrelétricas, estradas, linhas de transmissão e aeroportos, disse José de Souza Mendonça, presidente da Abrapp, Associação Brasileira de Previdência Privada.

14 – Queda de inadimplência faz bancos aumentarem créditoOs dois maiores bancos brasileiros por valor de mercado disseram que vão continuar baixando as taxas cobradas de clientes até o ano que vem.

15 – As 12 ações preferidas do Citi na América Latina. Metade dos papéis escolhidos são negociados na Bovespa: Ambev, Duratex, Even, Itaú Unibanco, MMX e Totvs. Walmex, Mexichem e Urbi, no México, SQM, no Chile, Credicorp, no Peru, e Copa Airlines, completam o ranking.

Com agências Reuters, Estadão Conteúdo, Bloomberg e Agência Brasil