10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

Embora neguem publicamente já pensar em sua equipe para um eventual mandato, aliados do vice Michel Temer já tem nomes preferidos para assumir a Fazenda

Confira as principais notícias desta quarta-feira (23):

Armínio e Meirelles são preferidos da equipe de Temer para Fazenda

Embora neguem publicamente já pensar em sua equipe para um eventual mandato, aliados do vice Michel Temer já tem nomes preferidos para assumir a Fazenda caso a presidente Dilma Rousseff sofra o impeachment. Segundo a Folha de S. Paulo, Armínio Fraga e Henrique Meirelles são os nomes mais bem avaliados até o momento.

Teori manda Moro transferir processo de Lula ao STF

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, envie ao STF as informações sobre a quebra de sigilo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como todos os processos relacionados às interceptações telefônicas. Na decisão, Zavascki também determinou que os diálogos, entre os quais aparecem conversas de Lula com a presidente Dilma Rousseff, sejam novamente colocados sob sigilo.

Marcelo Odebrecht e executivos acertam acordo de delação

Os executivos da maior empreiteira do País decidiram buscar o acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República nos processos da Operação Lava Jato. O empreiteiro Marcelo Odebrecht, preso na Operação Erga Omnes, desde 19 de junho de 2015, já começou a depor, antes da deflagração da Operação Xepa, 26ª etapa da Lava Jato. A condenação imposta pelo juiz federal Sérgio Moro pesou na decisão de fazer o acordo com a Justiça. Acusado de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e associação criminosa, Odebrecht foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão.

Governo anuncia corte adicional de R$ 21 bi no Orçamento

O Ministério do Planejamento anunciou que o relatório de avaliação de receitas e despesas do Orçamento de 2016 prevê um contingenciamento adicional de R$ 21,245 bilhões em despesas discricionárias. Esse contingenciamento adicional soma-se ao corte de R$ 23,4 bilhões anunciado em fevereiro e terá caráter temporário, até que o Parlamento aprove o projeto que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Petrobras vai ao STF contra impostos no Rio

A Petrobras irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra duas leis no Rio de Janeiro que ampliam a carga tributária no setor de óleo e gás. Segundo o Estado de S. Paulo, a estatal alegará que as leis, que impõem uma taxa para fiscalização de barris e a ampliação do ICMS, não têm sustentação jurídica.

Universidades tentam mudar regras do Fies

Com um número grande de vagas ociosas, as universidades do país estão em conversas com o governo para flexibilizar as exigências de renda do aluno e o percentual financiado pelo Fies. Segundo o Valor Econômico, apenas neste início de ano, mais de 100 mil novos financiamentos abertos pelo programa deixaram de ser contratados.

S&P rebaixa rating da CSN de B+ para B

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) rebaixou o rating em escala global da Companhia Siderurgica Nacional (CSN) de B+ para B, e em escala nacional de brBBB- para brBB-. A perspectiva dos ratings é negativa. Em relatório, a agência afirma que a perspectiva negativa é um reflexo da sua visão de que a fraca atividade industrial do Brasil, combinada com a “alta carga de juros” da CSN, deve continuar a consumir capital nos próximos 12 meses.

Sul-coreana firma contrato de US$ 362 milhões com a Vale

A transportadora sul-coreana PanOcean informou nesta quarta-feira que venceu contrato de 362,55 milhões de dólares com a mineradora Vale para transportar minério de ferro do Brasil para China, Malásia e outros países. Segundo a empresa, o contrato deve ter 20 anos e ser concluído em outubro de 2036.

Prejuízo da Brasil Pharma sobe 117% no 4º trimestre

A farmacêutica Brasil Pharma registrou prejuízo líquido de R$ 418,2 milhões no quarto trimestre de 2015, resultado 117% pior do que os R$ 192 milhões no mesmo período de 2014. Na comparação anual, o prejuízo da companhia aumentou 6,7%, somando R$ 654,5 milhões.

BNDES e CGU firmam acordo de cooperação técnica

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou, em sua sede no Rio de Janeiro, acordo de cooperação técnica com a Controladoria-Geral da União (CGU) para troca de experiências, informações e capacitação para o aprimoramento do programa de integridade do banco. A informação é da assessoria de imprensa do BNDES. O termo foi assinado pelo presidente do banco, Luciano Coutinho, e pelo ministro-chefe da CGU, Luiz Navarro.