10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

A Gol fechou um acordo com a Smiles para vender até R$ 1 bilhão em passagens até junho do próximo ano

São Paulo – Confira as principais novidades do mercado nesta segunda-feira (29)

Ministro da Justiça pede pra sair

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, vai entregar a pasta à presidente Dilma Rousseff, de acordo com informações divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo. Sob pressão, Cardozo se diz injustiçado com o posicionamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do PT sobre a atuação da Polícia Federal.

Gol vai vender até R$ 1 bilhão em passagens com milhas

A companhia aérea Gol fechou um acordo com a controladora Smiles para vender até R$ 1 bilhão em passagens até junho do próximo ano. A medida é parte de um plano para aumentar a liquidez da companhia, que inclui redução de pousos e decolagens, suspensão de destinos, devolução de aeronaves e postergação de recebimento de aviões.

Planos de saúde perdem 14 mil clientes por mês

As operadoras de planos de saúde estão sentindo o efeito das grandes demissões. Os funcionários dispensados que deixam de ter plano de saúde aumentam a estimativa de perda de beneficiários: entre setembro de 2014 e 2015, as operadoras perderam 13,7 mil clientes por mês. No ano, o número caiu de 50,4 milhões para 50,3 milhões.

Previ registra R$ 16 bilhões em déficit

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, Previ, encerrou 2015 com déficit de R$ 16,56 bilhões. A Previ registrou R$ 12,37 bilhões em superávit em 2014, e, segundo o jornal Valor Econômico, a inversão das contas se deve à diminuição de R$ 134,45 bilhões para R$ 119,3 bilhões do valor dos ativos.

Intermedium será o primeiro banco sem agência do varejo

O banco mineiro Intermedium, controlado por Rubens Menin, presidente da construtora MRV, será o primeiro banco do varejo a operar sem agência física. De acordo com a Folha de S. Paulo, foram investidos R$ 5 milhões para que o banco atue de maneira completamente digital. O Intermedium tem 16 mil clientes, uma carteira de crédito que ultrapassa o R$ 2 bilhões e planeja terminar o ano com 100 mil clientes.

Moody’s tira grau de investimento da Vale

A agência de classificação de risco Moody’s retirou o selo de boa pagadora da mineradora Vale ao rebaixar sua nota de crédito de “Baa3” para “Ba3” com perspectiva negativa. Segundo a Moody’s, o corte foi feito devido à expectativa de desempenho mais fraco da companhia nos próximos 12 meses em meio à queda nos preços do minério de ferro e dos metais básicos.

Petrobras consegue financiamento de US$ 10 bi de banco chinês

A Petrobras assinou um Termo de Compromisso para um financiamento de US$ 10 bilhões com o China Development Bank (CDB). Segundo comunicado da empresa, “já estão em negociação as minutas dos contratos do financiamento, que preveem a execução de um acordo comercial de fornecimento de petróleo para empresas chinesas, em bases similares ao executado pelas partes em 2009”.

BRF anuncia programa de recompra de até 20 milhões de ações

O conselho de administração da BRF aprovou a abertura de um programa de recompra de ações, que pretende adquirir até 20 milhões de papéis ON de emissão da própria BRF em circulação no mercado. O prazo deste programa de recompra é de 12 meses, e se encerra em 28 de fevereiro de 2017. A diretoria da BRF vai definir o melhor momento para a realização das compras.

S&P e Fitch cortam rating da Oi após fracasso de fusão com a TIM

A agência de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota de crédito da Oi de “BB” para “B”, colocando o rating em observação para novo rebaixamento. Segundo o jornal Valor Econômico, a medida reflete o fracasso das negociações para uma fusão entre a Oi e a TIM. Além disso, há pouca probabilidade de o perfil de crédito da empresa se recuperar no médio prazo.

Moody’s rebaixa nota da Cielo

A nota de crédito da operadora de cartões Cielo foi cortada de “Baa2” para “Ba1”, segundo a classificação da Moody’s. A perspectiva da nota é negativa, o que sinaliza um possível novo rebaixamento. Apesar disso, a nota continua acima do rating atribuído ao Brasil, e, de acordo com o Valor Econômico, a avaliação da agência é de que os fundamentos são favoráveis para o setor no Brasil.

Bônus

E o Oscar vai para…

Finalmente Leonardo Di Caprio levou para casa a estatueta de melhor ator, com o filme “O Regresso”. Pela mesma produção, Alejandro Iñárritu recebeu o prêmio de melhor diretor. O Oscar de melhor atriz foi para a atriz e cantora Brie Larson, por sua atuação em “O Quarto de Jack”. O filme ” Spotlight” foi uma das surpresas da noite e conquistou o título de melhor filme.