10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

A Vale anunciou nesta quinta-feira lucro líquido do segundo trimestre de R$ 3,585 bilhões, queda de 30% na comparação com o mesmo período do ano passado

São Paulo – Confira as principais novidades do mercado desta quinta-feira (28):

Lucro da Vale cai 30% no trimestre por provisão com Samarco

Vale anunciou nesta quinta-feira lucro líquido do segundo trimestre de R$ 3,585 bilhões, queda de 30% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Seu resultado foi impactado principalmente pela provisão de R$ 3,7 bilhões anunciada ontem (27), que equivale ao valor estimado de sua responsabilidade em acordo firmado em março para compensações relativas à ruptura da barragem de rejeitos da Samarco Mineração em Mariana (MG).

Bradesco tem queda de 7,6% non lucro do 2º trimestre

O Bradesco informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido contábil de R$ 4,134 bilhões no segundo trimestre do ano, uma queda de 7,6% ante o mesmo período em 2015.

O segundo maior banco privado do país informou ainda que cortou previsões para este ano.

Natura tem lucro de R$ 90,9 milhões, queda de 22% no 2º tri

A fabricante de produtos de beleza Natura teve lucro líquido de 90,9 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 22 por cento ante mesma etapa do ano passado.

As operações internacionais novamente responderam por contribuição crescente, com a receita líquida do segmento crescendo 24,9 por cento, para 649,5 milhões de reais.

O vice-presidente de finanças da Natura, José Roberto Lettiere, destacou o resultado da receita bruta nas operações no Brasil, que quebrou uma série de seis quedas seguidas.

GPA faz parcerias e relança CompreBem

Segundo notícia do Valor, o Grupo Pão de Açúcar deve anunciar hoje um novo modelo de negócio para operação de lojas de bairro. Após negociar com pequenos com pequenos comerciantes, donos de mercadinhos de 150 a 300 m². Esses comércios se transformarão em lojas da rede CompreBem e poderão compar mercadorias diretamente do GPA.

Petrobras conclui venda de operação na Argentina e recebe US$ 897 milhões

A Petrobras vendeu sua participação na Petrobras Argentina (Pesa) de 67,19% para a Pampa Energia. Após o cumprimento de todas as condições previstas em contrato, a operação foi concluída com o pagamento de US$ 897 milhões, segundo nota do Estadão.

“Além disso, a transação prevê pagamentos contingentes relacionados a eventos futuros, como renovações de concessões e contempla um acordo para operações subsequentes, visando a aquisição, por parte da Petrobrás de 33,6% da concessão de Rio Neuquen, na Argentina, e de 100% do ativo de Colpa Caranda, na Bolívia, por um valor total de US$ 52 milhões, sujeita à aprovação pelo Conselho de Administração da Pesa”, informa a estatal.

Apple vendeu um bilhão de iPhones desde 2007

O grupo de informática americano Apple anunciou ter vendido mais de um bilhão de iPhones de todos os modelos desde o lançamento do smartphone, em 2007, tornando-se o principal produto da marca.

“Na semana passada, superamos outra etapa importante, ao ter vendido nosso bilionésimo iPhone”, indicou o diretor-geral da empresa, Tim Cook, durante uma reunião com funcionários do grupo, segundo um comunicado.

“O iPhone se tornou um dos produtos mais importantes, que mais mudou o mundo e que fez o maior sucesso da história” e que é “uma parte essencial da nossa vida cotidiana”, afirmou.

EUA remocem barreira a carne bovina “in natura” brasileira

Segundo Estadão, Brasil e Estados Unidos fecharam acordo que libera a entrada de carne bovina do país no mercado americano. Com isso, a carne brasileira de regiões onde o gado é vacinado contra a febre aftosa será aceita nos EUA. O Brasil também passar a aceitar a carne americana, apesar das ocorrências da doença da vaca louca no território americano.

O mercado americano é muito importante para o Brasil, pois o país é vritine mundial quando se trata de avaliar condições sanitárias e poderá abrir as portas para a carne brasileira em outros países.

Impasse entre Ecovix e BB pode atrasar plataformas

A Ecovix, do grupo Engevix, poderá atrasar a entrega à Petrobras de cascos de plataformas que vão operar no pré-sal da Bacia de Santos, devido a uma dificuldade da fornecedora de obter recursos por meio do Banco do Brasil, o que estaria travando negociações com a estatal para aditivos aos contratos.

A empresa, uma das envolvidas nas investigações da Operação Lava Jato e que passa por dificuldades financeiras, venceu em 2010 um contrato para construir oito cascos para entrega até 2018, dos quais quatro já foram entregues.

Papéis de dívida da Minerva têm salto após capitalização

Os títulos de dívida do frigorífico Minerva, segundo maior exportador de carne bovina do país, tiveram uma valorização expressiva desde a capitalização da empresa por um fundo saudita, concluída em fevereiro.

As notas com vencimento em 2023, no valor de US$ 868 milhões, atingiram a maior cotação em 22 meses nesta semana.

Os papéis vem se valorizando desde que o fundo estatal saudita Salic injetou R$ 746,5 milhões (US$ 228 milhões) na empresa, abrindo caminho para uma redução dos níveis de endividamento em meio a planos de expansão na América do Sul.

Justiça bloqueia R$ 38 milhões do Facebook por sigilo

A Justiça Federal no Amazonas determinou o bloqueio de R$ 38 milhões do Facebook, administrador do aplicativo de mensagens WhatsApp, porque a empresa descumpriu uma decisão judicial determinando o repasse de dados de usuários para uma investigação.

O valor corresponde a multa diária pelo descumprimento da decisão. As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal (MPF), autor da ação.

Na decisão, a Justiça rejeitou os argumentos do Facebook de que os dados dos usuários estão guardados em servidores de computador no exterior e só podem ser solicitados por meio de acordo de cooperação internacional.