10 notícias para lidar com os mercados nesta terça-feira

Bolsas na Europa e índices futuros nos Estados Unidos operam sem tendência definida. Dólar sobe ante o euro por temores de novas medidas na China. Petróleo se valoriza

São Paulo – Aqui está o que você precisa saber:

1 Mercados: Bolsas operam sem tendência definida. As principais bolsas na Europa e os índices futuros nos Estados Unidos operam perto da estabilidade, não esboçando uma trajetória definida. O dólar ensaia alta pela primeira vez em sete dias contra o euro diante do temor dos investidores de que a China eleve o juro como forma de evitar um avanço da inflação. O petróleo reage em alta em Nova York após recuar mais cedo. No Brasil, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado a partir das 9h30.

2 Corretora que mais acertou no 1º semestre diz onde investir em 2011. Com valorização de 4,9% até agora, a carteira recomendada pela divisão de investimentos do Banco do Brasil mostrou-se a escolha mais rentável dentre os portfólios analisados por EXAME.com que marcaram presença em todos os meses do ano. Para Hamilton Moreira, analista de mercados e macroeconomia da instituição, os próximos meses podem trazer resultados ainda mais positivos.

3  Fundos de investimento cortam aposta nas commodities, diz jornal. Os grandes fundos de investimento intensificaram os sinais de cautela em relação às commodities agrícolas. Dados divulgados pela Comissão de Comércio de Futuros de Commodities (CFTC, na sigla em inglês) dos EUA mostram que os fundos liquidaram contratos de compra, papéis com os quais apostam na alta dos preços, em praticamente todos os produtos da cesta entre os dias 21 e 28 de junho, informa reportagem do jornal Valor Econômico.

4 Governo prepara pacote para o setor de alumínio. O governo prepara um pacote de estímulos para a indústria do alumínio. Entre as medidas de apoio estão desde estratégias para redução da tarifa de energia até ações fiscais que incentivem o adensamento da cadeia de produção. O objetivo é dar condições para que o setor continue a ser um grande exportador, e não importador, informa reportagem do jornal Valor Econômico.

5 Petrobras faz novas descobertas na Bacia do Espírito Santo. A estatal brasileira informou na noite de ontem (4) três novas descobertas de óleo e gás na Bacia do Espírito Santo, na área de Concessão BM-ES-23, bloco ES-M-525. De acordo com a petrolífera, as descobertas situam-se a 115 km da costa do Estado do Espírito Santo, em profundidade de aproximadamente de 1.900 metros e se deram durante a perfuração dos poços 1-BRSA-939-ESS (1-ESS-199) e 1-BRSA-936D-ESS (1-ESS-200D), informalmente denominados Pé-de-moleque e Quindim.


6 Meta de investimento da Vale em 2011 é “desafiadora”, diz CFO. A Vale pode ver parte de seu plano de investimento para 2011 se estendendo até o próximo ano, disse seu vice-presidente de finanças nesta terça-feira. Guilherme Cavalcanti afirmou em entrevista à Reuters que o plano de investimento está inalterado, mas que a meta de 24 bilhões de dólares é “desafiadora”. “O segundo semestre geralmente tende a ser maior, mas é difícil dizer se teremos um ‘carry over’ para o primeiro trimestre do ano que vem”, disse ele.

7 Jequiti, de Silvio Santos, recebe duas propostas de compra. Depois de vender o Banco Panamericano, a Braspag e a rede Lojas do Baú Crediário, o Grupo Silvo Santos avalia duas propostas para se desfazer da Jequiti, empresa de venda direta de cosméticos e considerada a “joia da coroa” do conglomerado. Entre os candidatos a bater o martelo estariam um fundo de investimentos e O Boticário, informa reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

8 BM&FBovespa lidera companhias que mais perderam investidores. Se o programa de popularização da bolsa de valores, que tem como meta atingir 5 milhões de investidores individuais até 2015, tem tido algum sucesso em atrair mais pequenos aplicadores ao mercado, o mesmo efeito não foi observado nas ações da própria BM&FBovespa, informa reportagem do jornal Valor Econômico. A lista das empresas que mais perderam acionistas individuais é encabeçada pela bolsa. Entre abril de 2010 e o mesmo mês deste ano, 20,5 mil pessoas físicas se desfizeram das ações da empresa, a maior queda absoluta do levantamento.

9 Dívida da Embraer supera a da Boeing e Airbus com maior demanda. A Embraer, quarta maior fabricante mundial de aviões, está superando Boeing, Airbus e Bombardier no mercado internacional de renda fixa, graças à maior demanda pelos jatos de consumo mais eficiente produzidos pela brasileira. Os títulos da Embraer denominados em dólar e com vencimento em 2017 se valorizaram 8,64% neste ano, comparado a ganho de 4,5% dos títulos de prazo similar da Boeing, de 8,11% para os da Bombardier e de 1,16% para os da Airbus, denominados em euros, informa reportagem da Bloomberg.

10 Dr. Oetker vai ao Cade contra fusão de Sadia e Perdigão. Ao mesmo tempo em que a BRF Brasil Foods tenta convencer o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) da importância da fusão entre Sadia e Perdigão, as concorrentes do setor esforçam-se em mostrar justamente o contrário, ou seja, que o negócio pode ser prejudicial à competição. Os advogados do escritório Sampaio Ferraz, defensores da Dr. Oetker, agendaram para a próxima quinta-feira uma reunião com o conselheiro Alessandro Octaviani, informa reportagem de VEJA.

Bônus I Lagarde toma posse de seu cargo à frente do FMI nesta terça-feira. A ex-ministra da Economia francesa Christine Lagarde se tornará nesta terça-feira a primeira mulher no cargo máximo do Fundo Monetário Internacional (FMI). Lagarde, que substitui o também francês Dominique Strauss-Kahn, chegará à sede do FMI, em Washington, às 9 horas locais (10h de Brasília), segundo informou o organismo em comunicado.

Bônus II Últimas notícias sobre a fusão entre Carrefour e Pão de Açúcar:

> Casino diz ao BNDES que “vai lutar” por direitos. O presidente do grupo varejista francês Casino, Jean-Charles Naouri, vai defender de maneira “intransigente” seu direito de assumir o controle do Pão de Açúcar no ano que vem. O executivo deixou isso claro em reunião com Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ontem no Rio de Janeiro.

> Conselho da Wilkes discutirá fusão no dia 2 de agosto. O conselho da Wilkes Participações, que controla a Companhia Brasileira de Distribuição (CBD, o Grupo Pão de Açúcar), fará uma reunião em 2 de agosto sobre a planejada fusão da varejista brasileira com as operações locais do Carrefour. O encontro da Wilkes vai discutir a proposta de acordo da CBD com o Carrefour e foi convocada por Abilio Diniz, presidente do conselho de administração, a pedido do acionista francês Grupo Casino, que controla a Wilkes juntamente com a família Diniz.