10 notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

Credores privados afastam o fantasma de um calote da Grécia

São Paulo – Aqui está o que você precisa saber:

1 – Agenda do dia tem IPCA de fevereiro, que deve reduzir avanço. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de fevereiro deve mostrar redução da alta em relação ao mês anterior. A alta deve ter siso de 0,45 por cento, segundo mediana de estimativas de pesquisa Bloomberg com 51 analistas. A medição anterior mostrou alta de 0,56 por cento.

2 – Credores privados afastam o fantasma de um calote da Grécia. Com uma adesão na operação de troca da dívida grega em mãos de credores privados “superando 85%”, a Grécia afastou o fantasma de um default desordenado do país, o que permitiu a Atenas dar continuidade a maior estruturação de dívida soberana do mundo, garantindo o resgate e evitando um calote imediato.

3 – Mercados europeus têm leve queda antes de dados nos EUA. As bolsas de valores da Europa operavam em leve queda, perto da estabilidade, nesta sexta-feira, após 85,8 por cento dos credores privados da Grécia terem aceito sua oferta de troca de títulos, evitando um calote desorganizado.

4 – Sarkozy é o líder menos apreciado da Europa, diz pesquisa. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, é o líder menos apreciado em comparação com os representantes de Alemanha, Itália, Reino Unido e Espanha, indicou uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira. A enquete, realizada pelo instituto BVA entre 20 e 29 de fevereiro com 4.217 pessoas desses cinco países através da internet, precisa que a chanceler alemã, Angela Merkel, é a que tem a melhor avaliação, com um respaldo de 50%.

5 – Inflação na Alemanha é confirmada em 0,7% em fevereiro. O índice de preços ao consumidor da Alemanha para fevereiro foi confirmado em alta de 0,7 por cento na comparação mensal e em aumento de 2,3 por cento ano a ano, informou o Escritório Federal de Estatísticas nesta sexta-feira.


6 – CCP desiste de recompra de ações para priorizar investimentos. Programas de recompra de ações não necessariamente servem para isso, mas em geral, sinalizam ao mercado que uma empresa acredita que seu papel está barato demais – e os investidores gostam. Por isso as companhias costumam quase sempre fazer boas compras durante seus programas.

7 – Citigroup rebaixa Cielo de ‘compra’ para ‘neutro’. A equipe de análises do Citigroup rebaixou a recomendação para os papéis da Cielo (CIEL3) de “comprar” para “neutra”. O preço-alvo, porém, subiu de 58,20 reais para 67 reais, um potencial de valorização de 7,92%. Em relatório enviado para clientes, o analista do Citi Daniel A. Abut explica que o retorno esperado, considerando dividendos, é de 9,2% em 12 meses, abaixo dos 15% necessários para que um papel receba recomendação de compra.

8 – Fibria fará assembleia para alterar limite de capital. A Fibria Celulose SA fará assembleia em 26 de março para alterar seu limite de capital em seu estatuto para admitir a emissão de até 150 milhões de novas ações ordinárias, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

9 – Bancos compensam Selic menor com seguros e cartões. Os bancos esperam compensar o impacto negativo da queda da Selic voltando sua estratégia para produtos que não dependem de juros, como seguros e cartões. Esses segmentos que vem crescendo a uma média de dois dígitos há, pelo menos, cinco anos, e já representam boa parte do lucro das instituições financeiras, devem ganhar peso ainda maior nos balanços a partir de agora. Uma das vantagens desses produtos é não depender de captação de recursos no mercado, como acontece nos empréstimos e financiamentos.

10 – Bolsas asiáticas fecham em alta; Hong Kong ganha 0,89%. Os mercados da Ásia apresentaram números positivos nesta sexta-feira. A redução da pressão inflacionária na China, com os números de fevereiro melhores do que o esperado, e a forte adesão à reestruturação da dívida grega acalmaram os investidores.