10 notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

S&P eleva notas da Petrobras e da Eletrobras; Prêmio de risco da Espanha bate recorde e abre em 504 pontos básicos.

São Paulo – Aqui está o que você precisa saber:

1 – S&P eleva notas da Petrobras e da Eletrobras. O rating corporativo em escala global da Petrobras foi elevado de BBB- para BBB. A nota em moeda estrangeira da Eletrobras foi elevado de BBB- para BBB. “Nós acreditamos que a probabilidade da Petrobras receber suporte extraordinário do governo é muito alta, o que, segundo nossos critérios, nos levou a revisar os ratings da companhia, em função da elevação do rating soberano do país”, disse a analista de crédito Milena Zaniboni. Segundo ela, a S&P avalia que a possibilidade da Eletrobras receber suporte extraordinário do governo, caso necessário, é “quase certa”.

2 – S&P eleva rating do Brasil e elogia atuação do BC. O aumento do uso das políticas monetárias elevou a armadura do país contra choques externos, diz a agência. “Esperamos que o governo persiga cautelosas políticas fiscais e monetárias que, combinadas com a crescente resiliência econômica do país, devem moderar o potencial impacto de choques externos e a sustentar as projeções para crescimento de longo prazo”, mostra a nota assinada pelos analistas Sebastián Briozzo e Joydeep Mukherji.

3 – OGX começará a produzir na última semana do ano. O início da produção de petróleo da OGX, do empresário Eike Batista, foi remarcado para a última semana de dezembro. A informação foi confirmada hoje por Luiz Eduardo Guimarães Carneiro, presidente da OSX, empresa de arrendamento e construção de plataformas e sondas do grupo EBX. Inicialmente o primeiro óleo seria extraído em outubro.

4 – Prêmio de risco da Espanha bate recorde e abre em 504 pontos básicos. O rendimento do bônus espanhol se elevou na abertura até 6,887%, enquanto o do bônus germânico se situou em 1,840%. O nível recorde de 504 pontos básicos é o mais alto do país desde a criação do euro.

5 – UBS demite e reduz meta em banco de investimento. O banco cortou sua meta de retorno sobre o patrimônio para 12 a 17 por cento em 2013, ante meta anterior de 15 a 20 por cento que já tinha sido abandonada em julho.

6 – Petrobras prepara a venda de US$ 13,6 bilhões em ativos. O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse hoje, em Nova York, que a estatal está definindo estratégias para a venda de US$ 13,6 bilhões em ativos, uma vez que, segundo ele, há excesso de compradores interessados, de vários países. A venda total desses ativos, prevista no plano de desinvestimentos da estatal, deve ser finalizada em até dois anos e meio, informou Gabrielli.


7 – Encomendas da OGX e da Petrobras podem dobrar estaleiro de Eike. A OSX avalia ainda participar das licitações gigantescas da Petrobras para a construção de sondas e navios Diante do mercado aquecido de construção naval em meio à campanha exploratória do petróleo do pré-sal, a OSX poderá dobrar a capacidade do seu estaleiro no porto do Açu, no litoral fluminense, afirmou o presidente da empresa, Luiz Eduardo Carneiro, nesta quinta-feira.

8 – Ternium confirma interesse em Usiminas e ações caem. Na Bolsa de Nova York, a ação da Ternium desabou 17,9 por cento; na Bovespa, a ação ordinária da Usiminas recuou 2,92 por cento. Em comunicado divulgado na noite desta quinta-feira, a Usiminas afirmou ter tomado conhecimento do comunicado da Ternium e reafirmou o seu compromisso de manter o mercado devidamente informado sobre eventuais novas informações sobre o assunto.

9 – Rio Tinto sobe para US$ 639 milhões oferta pela Hathor. A proposta da Rio Tinto não deve surpreender os investidores e, se as expectativas do mercado estiverem certas, a batalha talvez não esteja encerrada.

10 – Deutsche Boerse e NYSE confirmam plano de venda de ativos. As bolsas confirmaram nesta sexta-feira planos para vender ativos ligados a operações com opções de ações na Europa e para dar a rivais acesso a clearing de derivativos, em um esforço para ganhar apoio de autoridades para a fusão de 9 bilhões de dólares.

Bônus 1 – IPC-Fipe acelera para 0,59% na segunda prévia, de 0,53% na primeira. O índice, que mede a inflação na cidade de São Paulo, ficou dentro das estimativas de 21 instituições do mercado financeiro consultadas pelo AE Projeções, que eram de 0,49% a 0,64%, e levemente acima da mediana encontrada, de 0,57%.

Bônus 2 – Bolsa de Tóquio cai 1,2%, próxima da mínima do ano. A Bolsa de Tóquio fechou em baixa muito próxima da mínima de 2011, com as preocupações sobre a economia mundial disparando vendas no mercado em geral, lideradas por grandes exportadoras como Honda e Fanuc. As ações da Olympus sofreram forte queda.

Bônus 3 – Presidente do Bradesco diz que 2012 será um ano difícil. Luiz Carlos Trabuco disse acreditar que Selic poderá cair ainda mais no proximo ano e que câmbio deverá perder volatilidade

Bônus 4 – Título da Marfrig dispara após resultado operacional surpreender. A segunda maior processadora de carne bovina da América Latina surpreendeu analistas e investidores ao anunciar que seus resultados operacionais dobraram no trimestre.