10 notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

Carrefour contrata bancos para IPO no Brasil; lucro da Petrobras deve ficar estável no 3º trimestre

São Paulo – Veja o que você precisa saber nesta sexta-feira.

1. Carrefour contrata bancos para IPO no Brasil

O Carrefour contratou os bancos Itaú BBA e Credit Suisse para preparar sua estreia na bolsa brasileira, segundo EXAME apurou. O processo de abertura de capital da operação conjunta das bandeiras Carrefour e Atacadão deverá iniciar oficialmente em janeiro de 2014.

2. Lucro da Petrobras deve ficar estável no 3º trimestre

Nesta sexta-feira, no fim do dia, a Petrobras (PETR3) (PETR4) divulga seu balanço do terceiro trimestre. As expectativas de analistas indicam que o lucro da Petrobras no terceiro trimestre deve ficar estável em relação a um ano antes. O número deve resultar da mistura entre aumento na receita de vendas e desafasagem entre preços domésticos e internacionais. O impacto dos números fica para a segunda-feira – há quem acredite que um resultado (ruim) já está precificado.

3. As maiores pagadoras de dividendos nos últimos 5 anos

Desde janeiro, o principal índice da bolsa brasileira, o Ibovespa, encolheu 10%. As incertezas macroeconômicas e o fato de que os emergentes saíram de moda limitaram, e muito, a atratividade da Bovespa recentemente. Para muitos investidores, uma das estratégias para lucrar é garimpar boas pagadoras de dividendos. A consultoria Economatica levantou as 30 empresas que mais pagaram dividendos nos últimos cinco anos.


4. Twitter anuncia faixa de preço por ação de US$17 a US$20

O Twitter anunciou ontem que planeja vender 70 milhões de ações na faixa de preço indicativa entre 17 e 20 dólares na sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). A empresa planeja levantar de 1,25 bilhão a 1,44 bilhão de dólares na operação. A avaliação da companhia é menor que os 15 bilhões de dólares que alguns analistas esperavam.

5. Renner tem lucro líquido de R$ 71 mi no terceiro trimestre

A Renner fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de 71,6 milhões de reais. O valor indica uma alta de 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Mas na comparação dos lucros líquidos acumulados pela companhia de janeiro a setembro, os 191,2 milhões obtidos nesse ano representam uma queda de 12,9% em relação ao valor lucrado nos nove primeiros meses de 2012. Embora a receita líquida da Renner com vendas tenha crescido 12% e ultrapassado os 900 milhões de reais, o endividamento financeiro da empresa pulou de 13,8 milhões de reais em setembro de 2012 para 264,1 milhões no último mês.

6. Lucro da Hering sobe e soma R$ 58,2 milhões no 3º tri

A Hering obteve um lucro líquido de 58,2 milhões de reais no terceiro trimestre de 2013, o que indica uma alta de 6,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano até setembro, o lucro da companhia foi de 216,4 milhões de reais, um crescimento de 3,1%.

7. Bunge pode vender de ativo de açúcar no Brasil

O novo presidente-executivo da Bunge sinalizou planos de deixar o negócio de açúcar no Brasil. A Bunge relatou nesta quinta-feira um prejuízo líquido de 137 milhões de dólares no terceiro trimestre, com sua unidade de açúcar corroendo ganhos. O abandono do negócio de açúcar no país faria da Bunge a primeira grande do agribusiness a avaliar a saída de um mercado que já foi aquecido, tendo atraído bilhões de dólares em investimentos.


8. Mudança de lei pode complicar compra da Telecom Italia

De acordo com uma autoridade governamental, a Itália vai introduzir um limite menor para ofertas de tomada de controle. A iniciativa pode complicar a aquisição da Telecom Italia pela Telefónica. Sob a lei atual, é obrigatória oferta por 100% das ações de uma empresa aberta se uma das partes adquirir uma fatia superior a 30%.

No mês passado, a empresa de telefonia espanhola fechou um acordo que permitirá à companhia gradualmente tomar o controle da Telco, veículo de investimento de um consórcio de empresas financeiras italianas e da Telefónica, que detém 22,4% da rival italiana.

9. Bolsas asiáticas caem com realização de lucros

As principais bolsas da Ásia encerraram o último pregão da semana em baixa, pressionados pela realização de lucros. Na linha oposta, a Bolsa da Austrália destoou e fechou novamente em alta. Em Xangai, o índice Xangai Composto fechou em baixa de 1,5%, a 2.132,96 pontos, no menor nível de fechamento desde 5 de setembro. O índice Shenzhen Composto também foi pressionado e recuou 1,8%, para 1.039,94 pontos e em Hong Kong o índice Hang Seng atingiu a maior série de perdas em dois meses. Analistas justificam essas perdas como um período de consolidação, depois de ganhos nos últimos três meses.

10. Fipe acelera alta a 0,39% na 3ª quadrissemana do mês

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu 0,39% na terceira quadrissemana de outubro, depois de avançar 0,37% na segunda leitura do mês. A pressão veio dos alimentos. A segunda maior contribuição para o IPC no período veio dos preços de despesas pessoais.