10 notícias para lidar com os mercados nesta quinta-feira

BC eleva os juros para 9% ao ano; OGX diz que Petronas não tem direito de adiar pagamento

São Paulo – Veja o que você precisa saber nesta quinta-feira.

1. Banco Central aumenta juros para 9% ao ano

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central elevou a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, de 8,5% para 9% ao ano. Essa foi a quarta alta seguida da Selic. Em comunicado, o Copom afirmou que “avalia que essa decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano”.

2. Petrobras não discutiu reajuste, diz Lobão

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou que a reunião da diretoria da Petrobras realizada ontem não tratou do reajuste da gasolina – notícia muito aguardada pelo mercado. Mesmo garantindo que o reajuste não foi debatido, Lobão admitiu o aumento da disparidade entre os preços domésticos de gasolina e diesel e a média internacional.

3. OGX diz que Petronas não tem direito de adiar pagamento

Em comunicado, a OGX, petroleira do grupo EBX de Eike Batista, informou que a empresa estatal malaia Petronas, com a qual firmou acordo para venda de fatia de dois blocos na bacia de Campos, não tem direito de adiar o fechamento financeiro da transação e que não há definição a esse respeito.

A Petronas havia anunciado nesta semana que aguardava a reestruturação da dívida da OGX para dar prosseguimento ao negócio 850 milhões de dólares. O acordo com a empresa é considerado crucial para a companhia de Eike Batista.

4. Cade aprova compra de bloco, mas multa OGX em R$ 3 milhões

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem a operação de compra, pela OGX, dos 40% de participação da Petrobras no bloco BS-4, na Bacia de Santos – operação anunciada em novembro de 2012 que envolveu 270 milhões de dólares.

O Cade também homologou acordo proposto pela OGX para compensar uma infração, reconhecida pela empresa, porque o negócio teria sido efetivado prematuramente, antes da autorização do órgão antitruste. Pelo acordo aprovado pelo Cade, a OGX se dispõe a pagar 3 milhões de reais, em 10 parcelas, para compensar o ocorrido.


5. Cai receita operacional do Carrefour na América Latina

A receita operacional do Carrefour na América Latina recuou 6% no primeiro semestre de 2013, para 217 milhões de euros, frente a 231 milhões de euros no mesmo período do ano passado. A rentabilidade do Carrefour no Brasil continua a crescer em função do crescimento das vendas e do bom controle das despesas gerais em um contexto de inflação sobre a massa salarial, segundo a empresa.

6. Microsoft tenta acalmar funcionários após saída de Ballmer

A Microsoft está informando aos seus funcionários que o plano de reorganização do presidente saliente Steve Ballmer continuará em andamento. A empresa tenta acalmar os gerentes sênior preocupados com que a busca de um sucessor desorganize os esforços de recuperação.

7. Itaú é o melhor gestor de fundos do ano

O banco Itaú foi escolhido o melhor gestor de fundos de investimento de 2013 pelo Guia EXAME Investimentos Pessoais, com base em uma pesquisa exclusiva feita pelo Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getulio Vargas (GVCef-FGV). O melhor gestor especialista do ano foi a XP Investimentos.

8. Processo do cartel pode ser aberto em 2013, diz Cade

O presidente do Cade, Vinicius Carvalho, disse ontem que o órgão antitruste pode abrir ainda este ano o processo administrativo em relação às suspeitas de prática de cartel em licitações de metrôs no estado de São Paulo e no Distrito Federal. No momento, a Superintendência-Geral da autoridade concorrencial está analisando os documentos recolhidos nas sedes de companhias após uma da envolvidas, a alemã Siemens, ter procurado o Cade para entregar o esquema.


9. Petróleo recua após alta de quase US$ 6 no brent

Em meio a sinais de que uma eventual intervenção militar na Síria poderá ser adiada, hoje, os contratos futuros de petróleo recuam das máximas em vários meses atingidas na sessão anterior. Entre a terça-feira e a quarta-feira o petróleo subiu com força diante da expectativa de que uma ofensiva na Síria ocorreria no curtíssimo prazo. Em Nova York, o contrato para outubro fechou a 110,10 dólares por barril ontem, o nível mais alto em mais de dois anos.

10. Bolsas asiáticas fecham majoritariamente em alta

Também em decorrência da diminuição dos temores sobre uma intervenção militar na Síria, os mercados de ações da Ásia fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira. O índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, avançou 0,8%. Na Coreia do Sul, o índice Kospi fechou em alta de 1,2%. As ações na China fecharam em baixa nesta quinta-feira, apesar de uma recuperação nos mercados regionais. O índice Xangai Composto encerrou em queda de 0,2%, aos 2.097,23 pontos, e o índice Shenzhen Composto cedeu 0,2%, aos 1.014,44 pontos. 

Com Estadão Conteúdo, EXAME e Reuters