10 notícias para lidar com os mercados nesta quinta-feira

Lucro da JBS dispara no 4º tri, mas fica abaixo do esperado; E.ON admite conversas com MPX, de Eike

São Paulo – Aqui está o que você precisa saber.

1- Lucro da JBS dispara no 4º tri, mas fica abaixo do esperado. A JBS, maior produtora de carnes do mundo, teve lucro líquido de 66,4 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 160% ante igual período do ano anterior, informou a empresa nesta quarta-feira. Contudo, o resultado, que ficou abaixo da expectativa de analistas, recuou 82% na comparação com o terceiro trimestre. O resultado “foi influenciado pela expansão do volume de carne comercializado a partir do Brasil e também pelo início das operações de aves no país”, disse a JBS em nota. 

2- Governo da Argentina ameaça retirar concessão da Vale. O governo argentino ameaçou nesta quarta-feira revogar a concessão da Vale no projeto de potássio Rio Colorado, após a paralisação do empreendimento anunciada pela mineradora brasileira nesta semana. Para o governo da Argentina, ao suspender o projeto orçado em cerca de 6 bilhões de dólares, a mineradora brasileira feriu as regras do país. 

3- E.ON admite conversas com MPX, de Eike. A E.ON, companhia alemã do setor de energia, falou pela primeira vez que está conversando com seus parceiros brasileiros e que poderá haver mudanças em uma de suas alianças nos mercados emergentes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, desta quinta-feira. Recentemente, rumores apontavam que a companhia alemã está à procura de um sócio no Brasil para comprar a fatia de Eike na operação. 

4- Telebras anuncia lucro de R$ 40,7 milhões em 2012. A Telebras (Telecomunicações Brasileiras S.A.) teve lucro de R$ 40,7 milhões em 2012, contra prejuízo de R$ 47,9 milhões em 2011, segundo dados divulgados hoje (13) pelo presidente da empresa, Caio Bonilha. O resultado positivo verificado no ano passado é explicado por ele como “fruto da adoção de uma política de diversificação das aplicações financeiras”. O lucro, que não será distribuído com acionistas, corresponde a 17% do patrimônio líquido apurado durante o ano e se destinará a compensar prejuízos acumulados em anos anteriores, a fim de fortalecer o patrimônio e remunerar os investidores. 

5- S&P revisa para baixo perspectiva de 6 bancos do Brasil. A agência de classificação de risco Standard & Poor’s revisou de estável para negativa a perspectiva dos ratings de seis bancos brasileiros. As instituições incluídas na revisão são Banco Industrial e Comercial, Banco Fibra, Banco Intermedium, Banco Mercantil do Brasil, Paraná Banco e Banco Indusval & Partners. Os ratings, porém, foram afirmados. 


6- Lucro da Queiroz Galvão no 4º tri dobra para R$ 47,3 milhões. A QGEP Participações teve lucro líquido de 47,3 milhões de reais no quarto trimestre, quase o dobro dos 23,8 milhões de um ano antes, apoiado em maior volume de produção e menores gastos com exploração, informou a companhia de petróleo e gás na noite de quarta-feira. Segundo o balanço, a empresa terminou 2012 com caixa de 952,3 milhões de reais, sem endividamento líquido no final do quarto trimestre. 

7- CVM apura fundo com taxa alta e “acha” investidores perdidos. Ao investigar um caso de cobrança de taxa de administração mais alta do que o normal, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) acabou esbarrando em um fundo com 5.170 investidores perdidos. O caso acabou em multa para a corretora Geração Futuro, de R$ 806.808,92, por falta de diligência na gestão do fundo Geração Futuro Renda Fixa Fundo de Investimento em Cotas de Fundos, e de R$ 150 mil para o diretor responsável pela gestão, Enio Carvalho Rodrigues, por não manter o cadastro dos cotistas atualizado. O motivo da segunda multa: a Geração informava para a CVM a existência de sete cotistas, mas na verdade tinha 5.178 investidores no fundo. Os cotistas ocultos, por incrível que pareça, foram descoberta por acaso pela CVM. 

8- Credores dizem que Grécia fez avanços em reformas. A Grécia está indo bem com as reformas exigidas para receber a próxima parcela de empréstimos emergenciais, mas ainda não finalizou o trabalho, disseram credores internacionais nesta quinta-feira. Representantes do Fundo Monetário Internacional, da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu fizeram os comentários após uma visita a Atenas. Eles disseram que irão retornar à Grécia no início de abril para dar continuidade à sua avaliação. 

9- O problema dos negócios de Eike Batista é mais embaixo. O acordo fechado no começo do mês entre Eike e o banco BTG Pactual, de André Esteves, sinalizou que o empresário subestimou as intempéries que atingiriam seus negócios. A reação imediata do mercado deu a impressão de que a parceria entre bilionários era a salvação para o grupo de Eike, o EBX. Mas, passada a euforia inicial, foi impossível não constatar que os desafios enfrentados por Eike e suas empresas são grandes demais para ser resolvidos com um acordo dessa natureza. 

10- Retorno da Gol ao lucro parece distante com aviões vazios. A Gol Linhas Aéreas Inteligentes SA encontra dificuldades em seu plano de retornar à lucratividade. A empresa tem sido a que voa com as aeronaves mais vazias do País. Mesmo depois de reduzir o número de voos, a Gol divulgou taxa de ocupação de apenas 64,9 por cento de seus assentos domésticos em fevereiro, período de pico para as viagens de Carnaval. Mais cortes devem acontecer. A Gol trabalha para reduzir as perdas que levaram as ações à queda de 3,6 por cento em 12 meses, terceiro pior desempenho entre os 19 pares da companhia nas Américas, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. 

Com Agência Brasil, Arena do Pavini, Estadão Conteúdo, Reuters.