Snapchat é procurado por marcas como meio de publicidade

Aplicativo desponta como maior volume de imagens compartilhadas, levando diversas marcas a prestar mais atenção ao Snapchat

São Paulo – O conteúdo do Snapchat pode até desaparecer em 24 horas. Mas, se depender dos anunciantes, esse novo aplicativo de troca de imagens, mensagens e até dinheiro, não deve sumir tão cedo.

60% das pessoas de 13 a 34 anos que possuem smartphones já usam o Snapchat para trocar mensagens. Mais do que isso: o aplicativo desponta como maior volume de imagens compartilhadas, deixando para trás marcas como Facebook, Instagram e Whasapp.

Segundo o jornal The Guardian, mais de 100 milhões de usuários ativos do aplicativo assistem a mais de 2 bilhões de vídeos diariamente. Há poucas semanas, o site TechCrunch divulgou que o Alibaba investirá USD 200 milhões no aplicativo, a fim de usá-lo como um serviço de pagamento.

Recentemente, a KFC Austrália utilizou o aplicativo para divulgar o mais novo taco da rede. O resultado? Mais de 3 mil visualizações em apenas 3 horas.

Números como esse estão levando diversas marcas a desviar o olhar para o Snapchat.

O aplicativo-fenômeno responde a altura. Em novembro, disponibilizou serviços de transferência de dinheiro que permitem que um usuário envie valores para outro(s).

Agora revê o seu formato de publicidade, que permitirá maior interação com o público e possibilitará que os vídeos ocupem a tela inteira do aparelho.