Seis comerciais famosos estrelados por Donald Trump

A fama do atual presidente dos EUA vem de antes da Casa Branca - e não se deve apenas ao sucesso do programa "O aprendiz"

Mesmo antes de chegar à Casa Branca, Trump já era uma celebridade.

Além de ter apresentado a versão original do reality show “O aprendiz”, o bilionário era constantemente solicitado para estrelar campanhas publicitárias na TV.

Sua figura caricata, seus bordões e seu assumido gosto por fast-food, foram explorados pelas marcas em algumas célebres propagandas.

Em um reclame da Pizza Hut, ele aparece ao lado da ex-esposa Ivana.

O clima romântico da cena é cortado de súbito por uma discussão.

Para Trump, o correto era começar pela borda da pizza.

A estranha escolha tinha um motivo: o novo modelo de pizza da franquia, com bordas recheadas de queijo.

Ivana e Donald Trump tinham se separarado em 1992, três anos antes da realização do comercial.

Perguntando se poderia pegar mais um pedaço, Ivana ouve “Você só tem direito à metade”.

A frase faz menção também ao acordo pré-nupcial de partilha de bens assinado pelo casal.

Em 2000, Trump voltaria a aparecer como garoto propaganda da Pizza Hut.

Afinal, ninguém melhor que o bilionário de Nova York para falar da “Big New Yorker” – 40% maior que as outras pizzas, e tão grande quando a cidade norte-americana.

Sua reputação como homem de negócios foi utilizada num reclame para o McDonald’s, em 2002.

Um personagem da rede de fast-food, como se vendesse uma ideia, mostra ao empresário a mais nova e disruptiva “invenção”.

O Big N’ Tasty faz grande sucesso com Trump – ainda mais por custar a bagatela de US$ 1.

Na propaganda abaixo, da Visa, Trump (na verdade, um dublê) pula no lixo para anunciar um cartão que, em caso de extravio ou perda, restitui integralmente o dinheiro ao dono.

Ao saber da possibilidade de recuperar dinheiro perdido, o empresário se anima – e o narrador logo corrige a frase, para evitar quaisquer ambiguidades.

Dono de inúmeros empreendimentos, especialmente no setor de construção civil e lazer, o atual presidente dos EUA coleciona pedidos de concordata – várias de suas marcas e empresas encerraram as atividades ou decretaram falência, sobretudo nas décadas de 1990 e 2000.

Ao lado dos irmãos Peyton e Eli Manning, estrelas do futebol americano, Trump fala sobre um desafio inusitado proposto pela Oreo.

Uma competição em duplas em que ganhava quem cumprisse mais rápido o ritual proposto – que envolvia abrir, lamber, mergulhar o biscoito em um copo de leite e bebê-lo por completo.

Sem poder contar com um irmão famoso, Trump opta por contratar um sósia.

O bilionário aparece ao lado do ator Darrel Hammond nesta outra propaganda, feita no ano seguinte, para efetivamente participar do desafio.

A tarefa, no entanto, é ofuscada pelo próprio ego da dupla. “You’re fired“, decreta Trump.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Superinteressante.