Reino Unido bane propaganda da Coca-Cola sobre emagrecimento

Segundo órgão regulador da publicidade no país, comercial da marca dá a entender que rir por 75 segundos queimaria a energia contida numa lata do refrigerante

São Paulo – A tentativa da Coca-Cola de se mostrar como uma marca saudável sofreu uma derrota nesta quarta-feira. O órgão que regula a propaganda no Reino Unido (ASA, na sigla em inglês) classificou como enganoso um novo comercial da empresa e baniu sua veiculação na localidade. O vídeo da marca elenca atividades que podem queimar as 139 calorias contidas em cada lata do refrigerante.

Apesar do sinal de mais entre as atividades propostas, o que daria a entender que todas as ações somadas fariam perder a energia proposta, a ASA notou que a propaganda pode levar à interpretação equivocada de que cada um dos exercícios resultaria na queima do total de calorias. Segundo esse raciocínio, rir por 75 segundos faria o consumidor perder 139 calorias, por exemplo, o que não é verdade.

Segundo a ASA, a Coca-Cola se defendeu declarando “ter calculado o gasto de calorias pelas atividades e dizendo que o final do comercial ainda incluia um aviso segundo o qual ‘as calorias queimadas podem variar'”.

A campanha, criada pela agência Publicis, é mais uma tentativa da marca de se livrar da imagem de refrigerante que só engorda e faz parte dos quatro compromissos da empresa contra a obesidade e o sedentarismo. Neste mesmo mês, a marca lançou um comercial em que cria falsas pílulas mágicas contra a obesidade como desculpa para obrigar os interessados a se exercitarem.

Confira a versão da propaganda nos Estados Unidos, onde o comercial continua sendo veiculado.

//www.youtube.com/embed/HhpK–XElhU