RedeTV! teria prometido “Operação de Risco” aos anunciantes

Mesmo impedida judicialmente de exibir programa, emissora teria divulgado ao mercado que ainda pode vender espaço publicitário na grade da atração

São Paulo – Mesmo impedida judicialmente de exibir o programa “Operação de Risco”, a RedeTV! teria divulgado ao mercado que ainda pode vender espaço publicitário na grade referente à atração. O canal perdeu o programa por conta de problemas com a produtora e dona do formato, Medialand.

Na última quarta-feira (15), o juiz Danilo Mansano Barioni, da 9ª Vara Cível São Paulo, expediu Procedimento Ordinário que proíbe a RedeTV! de colocar no ar qualquer episódio do Operação de Risco, sob pena de multa de R$ 100 mil por exibição. Anunciantes, no entanto, ainda recebem propostas do canal, com a possibilidade de divulgar suas marcas durante a transmissão do programa, de acordo com uma fonte que preferiu não ser identificada.

A RedeTV! pode se valer do nome da atração para fazer os contatos, já que o “Operação de Risco” pertence à emissora. Por contrato, porém, o canal está impedido de usar este nome em outra atração com temática policial. O formato que era apresentado na RedeTV! é, na verdade, um licenciamento do programa “Operação Policial”, atualmente exibido pelo canal especializado em realies truTV, da Turner.

A reportagem teve acesso à ação. Nela, o juiz Barioni afirma que os documentos apresentados pela Medialand comprovam o ganho de causa à produtora para rescisão dos contratos, “seja pelo inadimplento, seja pela deturpação, por inautorizada edição, dos episódios fornecidos”. Ficou acordado que a própria Medialand precisaria entregar uma cópia da decisão à RedeTV!, que se recusava a receber o documento até a tarde de ontem.

Enquanto isso, a produtora fechou acordo para exibir o programa na Record. Segundo o advogado da empresa, Sérgio D’Antino, as duas partes ainda discutem quanto ao posicionamento do formato na grade – ele “provavelmente” será exibido dentro do “Domingo Espetacular”. O canal de Edir Macedo poderá exibir a atração por dois anos, contanto que seja com outro nome.

A reportagem contatou a RedeTV!, mas a emissora não respondeu até o fechamento desta matéria.