Raio X combate preconceito e prova que amor é maior que tudo

Nova campanha de ONG chama a atenção para os julgamentos precipitados que muitas vezes fazemos sobre alguém, geralmente sem perceber

Se você perguntar a uma pessoa se ela tem preconceitos, a resposta, possivelmente, será não.

O problema é que muitos de nós fazemos julgamentos precipitados sobre alguém com base no que vemos e, geralmente, não percebemos.

Uma nova campanha do Ad Council, uma ONG americana que produz e distribui anúncios de serviço público por todo o país, quer mudar isso.

Criado pela R/GA, o filme mostra que, antes de mais nada, somos todos humanos.

Um raio X gigante foi instalado em Santa Mônica, Califórnia, no Dia dos Namorados. O painel exibiu esqueletos se abraçando, brincando, dançado, trocando afagos, entre outros movimentos.

No vídeo da ação, sempre que os esqueletos saem de trás do painel, vemos pessoas que, geralmente, sofrem preconceitos: um casal gay e seu filho adotado, uma criança deficiente e sua irmã, um judeu e um palestino, entre outros.

“É hora de abraçar a diversidade. Vamos deixar de lado os rótulos em nome do amor”, diz o site do case.

Raça, idade, sexo, religião, sexualidade ou deficiência. Nada disso é maior do que o amor. O preconceito, diz a descrição do filme no Youtube, dificulta a vida de uma pessoa em vários aspectos e cenários, como na busca por um emprego, por exemplo.

A música do anúncio é “Same Love”, de Macklemore e Ryan Lewis, com participação de Mary Lambert. O objetivo do Ad Council é fazer as pessoas repensarem seus preconceitos.

Veja: