Projeto Guri lança canal de vendas no Facebook

Os preços dos produtos variam de R$ 3,00 a R$ 64,00 e toda a renda é revertida ao projeto

São Paulo – O Projeto Guri,do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura, acaba de lançar uma nova ferramenta de captação de recursos: sua LikeStore, uma loja virtual no Facebook.

Na loja, o interessado pode conhecer e adquirir diversos produtos, como o CD Projeto Guri Convida, o livro Projeto Guri 15 Anos ou os bonecos de tecidos, canecas e adesivos do Mixer Guri, colaborando assim com este que é o maior programa sociocultural brasileiro, com mais de 300 mil guris já atendidos em 16 anos de história.

Para comprar, o internauta deve acessar a fan page do Projeto Guri no Facebook e escolher o seu produto. Os preços variam de R$ 3,00 a R$ 64,00 e toda a renda é revertida ao projeto.

O Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro. São milhares de guris, centenas de polos e 16 anos de um trabalho que tem na música seu instrumento de transformação e, nos guris, sua obra-prima.

O Projeto é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo e é administrado por duas organizações sociais ligadas à Secretaria de Estado da Cultura. Os mais de 360 polos distribuídos pelo interior e litoral do Estado, com mais de 40 mil guris, são dirigidos pela Associação Amigos do Projeto Guri (AAPG), enquanto a gestão das unidades da Capital, com 13,5 mil guris, é realizada pela Santa Marcelina Organização Social de Cultura. A gestão compartilhada do Projeto atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural.

O Guri é um programa socioeducativo que oferece desde 1995 continuamente, nos períodos de contra-turno escolar, cursos de iniciação e teoria musical, coral e instrumentos de cordas, madeiras, sopro e percussão.

A Associação Amigos do Projeto Guri, organização social de cultura, compartilha com a Secretaria de Estado da Cultura a gestão do Projeto Guri desde 2004. Além do Governo do Estado – seu idealizador – a AAPG conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas.

As empresas que queiram colaborar com a AAPG e contribuir para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens podem usufruir de leis de incentivo fiscal como a Lei Rouanet e o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem contribuir com a AAPG. Para conhecer mais sobre o Projeto, visite o site.