O potencial de consumo das 10 maiores comunidades do Brasil

Estudo com consumidores das comunidades e das áreas periféricas brasileiras mostra potencial de consumo bilionário e oportunidade para marcas

São Paulo – Em 2016, as periferias brasileiras movimentaram mais de 141 bilhões de reais. Só as classes B2, C1 e C2 responderam por 96 bilhões de reais desse montante.

Agora, um novo estudo da Outdoor Social, especializada em meios de comunicação para classes populares, mostra o potencial de consumo das dez comunidades mais populosas do Brasil.

A análise mostra, assim, o potencial de oportunidades para empresas e marcas dentro das comunidades. Oportunidades, também, para atrair anunciantes e estratégias de marketing para aquelas áreas.

Entre os segmentos que mais movimentam a economia nas comunidades, estão alimentação dentro de casa, artigos de limpeza, calçados, eletrodomésticos e equipamentos, medicamentos, higiene e cuidados pessoais, material de construção, matrículas e mensalidades e vestuário confeccionados.

Confira os resultados:

1. Rocinha (RJ)

Moradores: 71 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$129 milhões
  • Material de construção: 50 milhões
  • Medicamentos: R$ 38 milhões
  • Vestuário: e R$ 25 milhões

2. Rio das Pedras (RJ)

Moradores: 56 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 107 milhões
  • Material de construção: R$ 43 milhões
  • Medicamentos: R$ 32 milhões
  • Vestuário: R$ 21 milhões

3. Heliópolis (SP)

Moradores: 43 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 88 milhões
  • Medicamentos: R$ 27 milhões
  • Material de construção: R$ 23 milhões
  • Vestuário: R$ 9 milhões

4. Paraisópolis (SP)

Moradores: 45 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 93 milhões
  • Medicamentos: R$ 29 milhões
  • Material de construção: R$ 22 milhões
  • Vestuário: R$20 milhões

5. Cidade de Deus (AM)

Moradores: 48 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 112 milhões
  • Material de construção: R$ 24 milhões
  • Vestuário: R$ 22 milhões
  • Higiene e cuidados pessoais: R$ 17 milhões

6. Baixada do Condor (PA)

Moradores: 40 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$97 milhões
  • Material de construção: R$ 21 milhões
  • Vestuário: R$ 20 milhões
  • Higiene e cuidados pessoais: 15 milhões

7. Baixada da Estrada Nova Jurunas (PA)

Moradores: 54 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 130 milhões
  • Material de construção: R$ 27 milhões
  • Vestuário: R$ 27 milhões
  • Higiene e cuidados pessoais: R$ 19 milhões

8. Casa Amarela (PE)

Moradores: 55 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$94 milhões
  • Material de construção: R$ 20 milhões
  • Medicamentos: R$ 19 milhões
  • Higiene e cuidados pessoais: R$ 18 milhões

9. Coroadinho (MA)

Moradores: 57 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$104 milhões
  • Material de construção: R$20 milhões
  • Vestuários: R$ 19 milhões
  • Medicamentos: R$17 milhões

10. Sol Nascente (DF)

Moradores: 64 mil

Maiores potenciais de consumo

  • Alimentação em casa: R$ 85 milhões
  • Material de construção: R$ 42 milhões
  • Vestuários: R$ 25 milhões
  • Medicamentos:  R$ 19 milhões