Por que os lanches do McDonald’s não estragam? Eis o motivo

Um islandês transmite ao vivo, há quase oito anos, um hambúrguer que insiste em não mofar. E a rede de fast food resolveu explicar como isso acontece

Você já deve ter ouvido falar. Uma lenda urbana ronda a internet há anos dizendo que não importa quanto tempo passar, os hambúrgueres do McDonald’s não estragam.

A insistência do rumor tem um bom motivo: ele é verdadeiro. Um bom exemplo é o lanche comprado e guardado há oito anos pelo islandês Hjörtur Smárason. Desde então, o sanduíche é exibido em uma transmissão ao vivo pela internet – e continua lá, inteirinho.

Pois bem, eis que uma cliente canadense resolveu perguntar para a rede de fast food por que o sanduíche é imperecível.

E a marca do Ronald McDonald respondeu: de acordo com um comunicado, eles conversaram com Keith Warriner, diretor do Departamento de Ciências Alimentícias e Controle de Qualidade da Universidade de Guelphs, também no Canadá.

Warriner afima que a principal causa da conservação do hambúrguer é a umidade (ou a falta dela, no caso).

“Essencialmente, micróbios que causam a decomposição são como nós. Eles precisam de água, nutrientes, calor e tempo pra crescer. Se você tirar um desses elementos, eles não podem crescer ou estragar a comida”, ele explica.

“No caso do lanche do McDonald’s, o disco do hambúrguer perde água na forma de vapor durante o preparo. Tostar o pão reduz a umidade das fatias. Isso significa que, depois da preparação, o hambúrguer está completamente seco.”

Outra variável seria, ainda, o local em que você vai deixar o sanduíche: “Quando colocado em uma sala, há ainda mais perda de água, já que a umidade da maioria das construções gira em torno de 40%. Então com a falta de água ou umidade, o hambúrguer simplesmente seca, ao invés de se decompor.”

O canadense ainda afirma que, se você quiser, dá para estragar o seu Big Mac, sim. A única coisa que você precisa fazer é adicionar água à equação.

“Dá pra fazer isso embrulhando o lanche com papel filme, impedindo que a umidade escape, ou guardando ele em um lugar com alta umidade, como um banheiro.”

A dica que a gente aqui da SUPER pode te dar é: se você resolver guardar no banheiro, melhor não comer depois.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Superinteressante.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s