P&G dá R$ 50 em produtos grátis: “Estímulo à experimentação” diz CEO

Das fraldas Pampers à linha de cuidados dentais Oral-B, consumidores poderão experimentar produtos das marcas da companhia e receber o dinheiro de volta

São Paulo – A gigante de bens de consumo P&G acaba de lançar uma promoção que permite aos consumidores experimentarem os produtos das marcas da companhia e receber o dinheiro de volta, com a mecânica de moneyback.

Em entrevista exclusiva ao site EXAME, a presidente da Procter & Gamble Brasil, Juliana Azevedo, contou que o estímulo à experimentação é parte da estratégia de crescimento da empresa, principalmente em tempos de aperto do orçamento familiar.

“Mesmo nesses períodos, quando o consumidor está menos disposto a investir em produtos novos, ele se mantém exigente e isso nos leva a fazer muito mais para servi-lo”, diz Juliana.

Para participar da promoção, batizada de “Experimente Grátis”, o consumidor compra os produtos P&G participantes, cadastra seus dados pessoais e envia uma foto do cupom fiscal no www.experimentegratispg.com.br.

Após o cadastro, a P&G analisará os dados em até 15 (quinze) dias úteis e disponibilizará o status no site, assim o participante poderá acompanhar quando receberá o dinheiro de volta.

O valor máximo do reembolso é de R$ 50 por CPF e um produto por marca, depositado na conta. Participam da campanha 6 mil pontos de venda em todo o país. A promoção vai até o dia 15 de agosto de 2019.

Com a campanha, criada em parceria com a agência Integer\OutPromo, a P&G espera impulsionar o consumo e fidelizar novos clientes. Sem abrir números, a executiva diz que a expectativa é de que haja um crescimento no giro de todas as marcas nas lojas brasileiras.

Inovação

Em tempos econômicos difíceis, as empresas de bens de consumo costumam adotar uma receita de bolo: fazer muita promoção de preço e lançar produtos mais baratos. “A crise está aí há anos e reparamos que as nossas categorias que reagiram com essa receita não foram bem”, comenta a CEO.

“Com a crise, o consumidor fica mais exigente, ele quer mais qualidade pelo que está pagando. Nossa receita para entregar isso é inovação”, acrescenta. A empresa investiu R$ 200 milhões de reais para inaugurar, em maio, o primeiro centro de inovação da empresa no Brasil, e o décimo quarto no mundo.

Ao todo, 150 cientistas de 20 especialidades trabalham em multicategorias no centro, que está conectado à área de manufatura e distribuição da empresa em Louveira (SP). “Esse investimento é o melhor testemunho da nossa crença na importância da inovação”, pontua CEO. Por ano, a P&G investe R$2 bilhões em pesquisa e inovação.