Oscar Maroni garante promessa de cerveja grátis se Lula for preso

Dono do Bahamas, Maroni promete desde 2016 "open bar" para comemorar prisão de Lula

São Paulo – O empresário Oscar Maroni, dono da boate Bahamas Hotel Club, é famoso por seus comentários polêmicos. E por destilar palavras contra Lula e PT.

Mais de uma vez, prometeu que daria bebida grátis para todo mundo no dia em que o ex-presidente Lula fosse preso.

Anunciou sua “promoção” em 2016 e a repetiu em 2017, na primeira vez em que o juiz federal Sérgio Moro condenou Lula a, à época, nove anos e meio de prisão.

Ontem (5), Maroni não deixou de divulgar mais uma etapa de sua “campanha de marketing”: garantiu que frequentadores do Bahamas terão bebida grátis após a prisão de Lula.

No vídeo, reitera a promessa e “se corrige”, dizendo que não queria ver Lula morto, como afirmara anteriormente. Para ele, o ideal é que “fique vivo e apodrecendo, para servir de (sic) exemplos a todos estes políticos podres”.

Segundo Maroni, ele já comprou 5.700 cervejas e contratou uma escola de samba.

Em 2011, Maroni foi condenado em primeira instância a uma pena de onze anos e oito meses de prisão por favorecimento à prostituição e manutenção de local destinado a tais encontros.

Em 2013, o Tribunal de Justiça o inocentou das acusações. No entender da justiça, a boate de Maroni não se caracterizava como boate de prostituição, apesar de prostitutas a frequentarem.

Veja o vídeo: