Nova moda para salvar os oceanos — água em latas de alumínio

A Ever & Ever é exemplo do número crescente de produtos alternativos às bilhões de garrafas plásticas usadas uma única vez

No início de junho, o Museu do Plástico abriu as portas no SoHo, bairro de Nova York. Criado para destacar o problema do plástico nos oceanos, o espaço tinha exposições como um gigantesco recibo de US$ 200 bilhões – a receita projetada com a venda de água em garrafas plásticas até 2022 – que destacava outras finalidades para o dinheiro, como o pagamento da dívida do Fyre Festival.

A iniciativa foi uma campanha de marketing para lançar a Ever & Ever, uma lata de alumínio em forma de garrafa com tampa de rosca com água de sabor suave e balanceada com eletrólitos, vendida por US$ 1,99. A empresa diz que o produto estará disponível no Walmart.com e Amazon.com “em breve” e depois em as lojas de conveniência.

É apenas um exemplo do número crescente de produtos lançados como alternativa aos 50 bilhões de garrafas plásticas usadas uma única vez anualmente pelos americanos. Esses consumidores estão mais preocupados com o plástico nos oceanos do que com as mudanças climáticas, segundo um novo estudo do Shelton Group; 80% disseram que comprariam uma alternativa às garrafas de plástico de uso único se tivessem opção.

Obviamente, é absurdo pensar que a água em qualquer tipo de recipiente seja considerada um benefício ambiental. A única maneira verdadeiramente ecológica de consumir água é beber da torneira.

“Seja a água em garrafas, que são especialmente biodegradáveis, ou a água em latas, é algo um pouco melhor do que o plástico, mas não deveria nem ser considerado”, diz Peter Gleick, cientista especialista em questões de água e clima e cofundador do Pacific Institute. “A água em lata é uma melhoria marginal em relação à água engarrafada”.

Mesmo se alguém criasse uma garrafa 100% reciclável, o impacto do transporte da água para uma fábrica de embalagens é significativo, assim como o da embalagem.

A Ever & Ever é a mais nova oferta da All Market, fabricante da água de coco Vita Coco. Mike Kirban, cofundador e CEO da AMI, concebeu o produto como uma maneira de neutralizar o impacto ambiental das embalagens Tetra Pack, que são de difícil reciclagem: a empresa estima que vende cerca de 1,2 milhão de embalagens de água de coco por dia, principalmente desse tipo de material

As latas Ever & Ever, no entanto, são feitas de alumínio reciclado e fáceis para reposição de água. Ainda assim, não podem colocadas na lava-louças ou reutilizadas indefinidamente.

“É melhor usar uma garrafa de água reutilizável?”, pergunta Kirban. “Sim, claro que é, mas ela não está onde os consumidores estão. A água da torneira nem sempre é uma opção. A praticidade é uma realidade.”

A água enlatada está na moda nos EUA. A Liquid Death, do ex-executivo da Netflix Mike Cessario, levantou US$ 1,6 milhão em capital semente usando o slogan “Assassine sua sede”. É um sucesso entre um público que quer beber água em lata grande de cerveja. Jason Momoa, o Aquaman, apresentou a água Mananalu e raspou a barba em um vídeo viral para chamar a atenção para o plástico nos oceanos.