Não se assuste com os desodorantes comprimidos da Unilever

Para incentivar o mercado a investir no formato, a Unilever vai abrir sua tecnologia para a concorrência

São Paulo – Se na próxima vez que você comprar um antitranspirante Dove ou Rexona, tiver a impressão de que pegou, por engano, uma versão reduzida para viagem, não se assuste.

Os desodorantes aerosol das linhas femininas das marcas estão duas vezes menores, com 85 ml. Mas, segundo a fabricante Unilever, oferecem o mesmo rendimento, eficácia e duração das versões regulares.

Ao longo de dez anos, a empresa desenvolveu a nova tecnologia que reduz a quantidade de gás necessária para entregar a mesma quantidade de componentes antitranspirantes por aplicação. 

Isso não muda nada para os consumidores. Nem mesmo o preço (a Unilever justifica dizendo que o produto entrega o mesmo resultado e duração que as versões maiores e que investiu bastante na nova tecnologia).  

Agora, os benefícios para o meio ambiente são notáveis.

A fabricação das embalagens compactadas requer, em média, 30% menos alumínio e 50% menos gás propelente (responsável pela saída do produto de dentro da lata).

Além disso, o menor volume das embalagens torna o armazenamento e distribuição mais eficiente e gera menos resíduos. No final, a nova embalagem garante uma redução de 30% de impacto no meio ambiente durante o ciclo de vida do produto.

Para incentivar o mercado a investir no formato, a Unilever vai abrir sua tecnologia para empresas interessadas em produzir os antitranspirantes comprimidos.

A companhia fornecerá um guia sobre a tecnologia e colocará seus técnicos à disposição dos interessados nesta fabricação.