Mulheres da classe C viajam mais que os homens

Data Popular e Abril Mídia realizam estudo “As poderosas da nova classe média brasileira”

Kelly Dores – Você sabia que as mulheres da nova classe média brasileira são mais ligadas em tecnologia do que os homens? No último ano, elas (61,8%) também viajaram mais do que eles (54,3%).

Na comparação com as demais classes sociais, elas também são as mais informatizadas. E, pasmem, na hora de comprar um carro, elas (64,8%) valorizam mais a potência do motor do que os homens (53%).

Esses e outros dados estão na pesquisa “As poderosas da nova classe média brasileira”, realizada pelo Data Popular com 18.356 pessoas em todo País, no segundo trimestre. O estudo completo sobre as mulheres emergentes será divulgado pelo instituto e a Abril Mídia em evento conjunto nesta terça-feira (13), em São Paulo.

As informações são surpreendentes. As mulheres da nova classe C aproveitam mais os recursos dos celulares do que o público masculino, por exemplo.

Elas também são as que mais se preocupam com a saúde da família na comparação com as mulheres das outras classes sociais. De acordo com o estudo, a proporção sobre a preocupação com a saúde da família é a seguinte: 62,9% (mulheres AB); 72,3% (mulheres C) e 68,1% (mulheres DE).

No quesito consumo, as mulheres emergentes (60,2%) dão mais valor às marcas de roupas do que os homens (56,8%). Elas também são as que mais acreditam que uma boa roupa contribui para conseguir um bom emprego. Essas mulheres poderosas vão dar ainda o que falar.