McDonald’s anuncia que vai usar carne fresca e rival provoca

Gigante de fast-food provavelmente deveria ter se preparado para a possível repercussão que a notícia poderia causar

O McDonald’s anunciou, em 30 de março, que começaria a oferecer o clássico “quarteirão” com carne fresca em determinados restaurantes da rede.

O gigante de fast-food provavelmente deveria ter se preparado para a possível repercussão que a notícia poderia causar, principalmente quando tem como concorrente a rede Wendy’s, tão engajada nas redes sociais quanto no preparo de seus hamburgueres – conforme descrição na página da marca no Twitter.

Logo após o McDonald’s ter tuitado sobre seu plano de usar carne fresca em meados de 2018, a equipe de redes sociais de Wendy rapidamente descobriu como responder.

A equipe interna da marca, bem como a sua lagência VML, deram uma aula do que dizer e como responder com bom-humor e assertividade.

De acordo com Brandon Rhoten, vp da Wendy’s e diretor de publicidade, digital e social, a atitude reforça o posicionamento da marca em assumir chances oportunas de se situar nas redes: “Nós meio que estabelecemos uma nova voz de marca há alguns anos e sempre que há uma oportunidade em usá-la de uma forma que achamos que será eficaz, fazemos”.

Ele complementa: “Nós temos mantido um olho no McDonald’s. Eles estão testando carne fresca em alguns mercados, mas eles realmente não estão fazendo isso com total comprometimento”.

Rhoten ainda explicou: “[Carne fresca] é algo que temos feito desde sempre. [É] sobre o esforço irrazoável dos comprimentos ​​que alcançamos para fornecer carne fresca, porque o cheeseburger [assim] é melhor, então nós queríamos cutucá-los. Acho que acabamos dizendo o que todo mundo está pensando”.

O executivo adiciona: “Este é um crescimento da voz da marca. Fizemos ‘Onde está a carne?’ 25 ou 30 anos atrás, convocando concorrentes e estamos fazendo isso de novo. É incrível o que acontece quando você realmente abraça quem você é como marca. A mídia é o melhor lugar para trazer atenção à voz da marca. É o mais conversacional. Você pode realmente ter uma voz real da marca. É realmente difícil ter uma personalidade de marca real em 15 segundos na televisão. O ambiente é propício para uma conversa e marcas realmente ganham quando têm um relacionamento com as pessoas. Eu diria que nossa marca é melhor articulada nas redes sociais.”

Este conteúdo foi originalmente publicado no site da AdNews.