Malaysia Airlines usa mídias sociais para reconstruir marca

Após o desaparecimento do voo MH370 em março e a queda do MH17 em julho, a empresa vem utilizando as mídias sociais para tentar amenizar as tragédias

São Paulo – Após dois acidentes em menos de seis meses, a Malaysia Airlines tenta de diversas maneiras reconstruir sua marca. Após o desaparecimento do voo MH370 em março e a queda do MH17 em julho, a empresa vem utilizando as mídias sociais para tentar amenizar as tragédias.

Com a criação de campanhas como #staystrong e #flyinghigh, a empresa tem conseguido apoio nas mídias sociais. Muitos internautas manifestam nas postagens do Facebook e nos replys do Twitter o apoio à empresa.

Um porta-voz da empresa ouvido pelo site da revista Adweek disse que as mídias sociais tem sido uma das ferramentas cruciais para a marca. Ele analisa a ferramenta como uma fonte de conforto para muitos dos seguidores e colaboradores que compartilham a dor e ​​palavras de incentivo nos canais digitais da empresa.

Apesar do apoio, a realidade é preocupante. Na última sexta-feira (8), o anúncio de que um fundo estatal assumirá a empresa com proposta de “revisão completa” da companhia foi amplamente divulgada pela imprensa. As mudanças devem atingir até mesmo o nome da companhia aérea.

A ideia é reestruturar operações, cortar gastos e mudar a gestão dos negócios da empresa. É possível que rotas menos rentáveis deixem de existir, a folha de pagamentos seja reduzida com demissões e novos executivos assumam a direção.