Lacta investe R$ 4 milhões em chocolates com alto teor de cacau

Linha Intense procurar quebrar barreiras de consumo, como o sabor mais amargo dos produtos dessa categoria

São Paulo – Até 2024, a indústria global de chocolate deve alcançar faturamento de cerca de US$ 140 bilhões, segundo estudo da empresa de análise de mercado Mordor Intelligence. E uma das categorias que deve crescer significativamente nos próximos anos é a de chocolates com alto teor de cacau, apontados por vários estudos como mais saudáveis.

No Brasil, quem primeiro apostou nesse produto foram empresas menores, como AMA, Chokolah e Nugali, que foram seguidas por grandes marcas, como Garoto, Hershey’s e Nestlé. Em 2018, os chocolates com maior teor de cacau representaram 5% do mercado brasileiro, ou equivalente a 12 mil toneladas, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab).

Para não perder esse bonde, a Mondelēz Brasil, que tem 16% do mercado de tabletes escuros, investiu mais de R$ 4 milhões para lançar a linha Lacta Intense, formada por seis novos produtos: dois puros, com 40% e 60% de teor de cacau, e quatro nos sabores café, laranja, menta e mix de castanhas.

Ao contrário dos concorrentes, que oferecem barras com até 80% de teor de cacau, as novidades da Mondelēz procuram quebrar algumas barreiras de consumo da categoria. “Entendemos que os consumidores que querem provar um tablete com maior teor de cacau ainda tem restrições quanto ao amargor e a rigidez dessas chocolates”, explica Fábio Melo, diretor da marca Lacta para a Mondelēz Brasil.

Fábio Melo, diretor da marca Lacta para a Mondelēz Brasil

Fábio Melo, diretor da marca Lacta para a Mondelēz Brasil (Mondelez/Divulgação)

Segundo Melo, a empresa levou quase dois anos entre pesquisa e desenvolvimento para criar um tablete que “unisse a cremosidade e maciez do chocolate ao leite ao sabor intenso do cacau”. “Por isso, vemos a versão com 40% como uma porta de entrada para conquistarmos esses novos consumidores”, acrescenta.

O desafio agora é apresentar a linha Intense ao consumidor, considerado mais exigente pela empresa. “É um público mais interessado em gastronomia. Além de um plano em vários canais de mídia e presença diferenciada no ponto de venda, a degustação terá peça fundamental na estratégia”, afirma. “Essa é uma das maiores apostas da marca e da Mondelēz Brasil nos últimos anos. Com as vendas da linha Lacta Intense, esperamos registrar crescimento do segmento em duplo dígito”, afirma o executivo.