Lacoste quer proibir atirador norueguês de usar roupas da marca

Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas em um atentado em julho, usa camisas da Lacoste nas saídas para o tribunal

São Paulo – A escolha do atirador norueguês Anders Behring Breivik por blusas da marca Lacoste tem sido descrita como um verdadeiro pesadelo para a grife francesa, de acordo com o Telegraph.

O jornal informou que a empresa teria escrito uma carta à polícia de Oslo, pedindo que algo seja feito para que o terrorista deixe de usar as roupas da marca nas idas ao tribunal, quando é exaustivamente fotografado. 

Além de usar as roupas “do jacarezinho”, o atirador chegou a citar a grife em seu manifesto online, dizendo que “pessoas refinadas como ele deveriam usar marcas como a Lacoste”.

Anders Behring Breivik matou 77 pessoas em Oslo em 22 de julho deste ano.

Este é o segundo caso recente do gênero. No mês passado, a empresa americana Abercrombie & Fitch (A&F) ofereceu uma quantia de dinheiro a um participante do reality show “Jersey Shore” para que não usasse mais suas roupas durante o programa. Segundo a marca, a contínua exposição estava prejudicando a imagem da companhia.