JWT lança trio elétrico movido a xixi

Autoridades passaram a deter as pessoas flagradas fazendo xixi fora do lugar adequado e o município investiu fortemente numa campanha de conscientização

São Paulo – Todos os anos, na época de Carnaval, o Rio de Janeiro passa pelo mesmo problema: foliões usam as ruas como banheiro e o mau cheiro fica impregnado pela cidade durante dias. A situação é tão preocupante que, desde o ano passado, as autoridades passaram a deter as pessoas flagradas fazendo xixi fora do lugar adequado e o município investiu fortemente numa campanha de conscientização.

Pensando nisso, o AfroReggae e a JWT decidiram fazer algo a respeito. O resultado é o projeto “Xixi Elétrico”. Trata-se de um mictório especial que transforma a urina em energia elétrica para manter o trio elétrico ligado. O mecanismo funciona da seguinte forma: o fluxo da urina é usado como força para mover o dínamo – um processo similar ao de uma usina hidrelétrica –, que utiliza o líquido para gerar energia. Em seguida, ele é armazenado em uma bateria que é ligada ao trio elétrico do AfroReggae depois de carregada. Se o xixi for feito no local correto, a música da festa é garantida por mais tempo.

“É uma ideia com inovação e cidadania, que abre os olhos de muitas pessoas para uma causa importante. Por isso, pensamos em transformar um assunto delicado, que gerou muita polêmica, em uma coisa mais leve, divertida. Compensaremos com muita música aqueles que se segurarem um pouco mais e fizerem xixi no lugar certo. É educativo e possui forte cunho social embutido”, comenta Ricardo John, CCO da JWT.

Esse ano, a folia no tradicional bloco do AfroReggae acontece no dia 11 de fevereiro – do posto 9 ao 8 da praia de Ipanema. Mas dois dias antes da data oficial, o local já estará devidamente sinalizado para informar aos foliões sobre onde contribuir para que o “Xixi Elétrico” funcione a todo vapor.