Instagram passa a ter anúncios para usuários brasileiros

Rede social terá vídeos de quinze segundos dos anunciantes chamados para o primeiro trimestre

São Paulo – Começa hoje (13), no Brasil, uma nova fase do Instagram que promete deixar muitos usuários irritados e decepcionados.

A rede social agora terá anúncios inseridos no meio do feed de fotos.

Serão vídeos de 15 segundos (o máximo que a rede social permite para qualquer conteúdo em vídeo) marcados com a palavra “Patrocinado”.

O Brasil interessa ao Instagram para vender anúncios porque é a sua segunda maior comunidade no mundo, só atrás dos EUA.

Desde novembro de 2014, os usuários americanos já eram obrigados a conviver com as publicidades em suas contas.

Assim como nos EUA, o Instagram seguirá no Brasil diretrizes um tanto diferentes, controlando o conteúdo anunciado e exigindo vídeos exclusivos que “entretenham” e tenham a cara da rede social.

Ou seja, não poderão ser somente uma cópia de um comercial televisivo da empresa ou um comercial tradicional: a ideia é que o conteúdo, por mais que seja um comercial, tenha valor para o feed do usuário – tudo para não irritá-lo tanto.

Apesar dessa boa vontade, muitos brasileiros estão reclamando da novidade e “culpando” Mark Zuckerberg pela novidade, já que o criador do Facebook comprou o Instagram em abril de 2012.

Por aqui, as agências Africa, Almap, CuboCC, DM9DDB, F.biz, JWT e Wieden+Kennedy  foram chamadas para essa parceria e serão responsáveis pelas propagandas do próximo trimestre.

Entre as marcas que serão anunciadas, estão Avon, CloseUp, Coca-Cola, Mitsubishi, Mondelez, Visa, Vivo e Volkswagen.

Os usuários poderão clicar na opção “esconder anúncio” quando um deles aparecer e também comentá-lo, como um post normal.