Influenciadores virtuais também fazem sucesso no mundo real

Modelos criados com computação gráfica estrelam campanhas online e offline e interagem com famosos "de verdade"

São Paulo – Influenciadores do Instagram, cuidado. Dentro em breve as marcas podem trocar pessoas de carne e osso por influenciadores virtuais – basicamente, modelos criados por computação gráfica, mas que estão cada vez mais realistas – em suas campanhas digitais e, vá lá, “reais”. Entre as vantagens, as empresas não precisam mandar “recebidos” e os modelos não dão problemas como as estrelas de carne e osso.

Nesta semana, chegou ao Instagram mais uma influenciadora virtual. Batizada de Kenna, ela foi criada pela empresa de cosméticos norte-americana Essence Cosmetics para promover os produtos da marca, mas nunca se sabe. Vai que ela fica famosa como Lil Miquela, que “nasceu” em abril de 2016 e hoje conta com 1,8 milhões de seguidores no Instagram.

De lá para cá, Lil Miquela (que é descrita como uma modelo metade brasileira e metade espanhola de 19 anos), participou de campanhas para Channel e Dior, gravou um single (“Not Mine”, que está no Spotify) e apareceu com vários famosos, entre eles a atriz Millie Bobby Brown (a Eleven, de “Stranger Things”) e a apresentadora brasileira Maísa Silva.

Miquela é a mais famosa dessa leva. Em seus posts ela aparece fazendo as mesmas coisas que uma modelo de verdade faz: tira selfies, beija cachorrinhos, passeia com o namorado, come e vai a eventos.

A influenciadora virtual, porém, não é a única a fazer sucesso. Dois outros modelos digitais famosos são Bermuda e Blawko, criados pela mesma “agência” de Lil Miquela, a Brud, que na verdade é uma empresa de tecnologia que fica no Vale do Silício e mantém uma aura de segredo. Seu website, por exemplo, consiste apenas de um documento de texto feito no Google Docs.

A seguir, conheça outros virtual influencers que, muito provavelmente, devem aparecer estrelando campanhas daqui para frente, listados por ordem de seguidores.

Lil Miquela

Primeira a aparecer nas redes sociais, tem 1,8 milhões de seguidores e estrelou campanhas para marcas como Channel, Dior e Spotify e foi capa de revistas como a Vogue.

Noonoouri

Com 333 mil seguidores, Noonoouri é a única da lista que não se parece com uma pessoa de verdade. Com olhos gigantes, ela parece um mangá (estilo de desenho japonês). Isso não a impede de aparecer em publicações da revista de moda Harper’s Bazaar e contracenar com o estilista Tommy Hilfiger.

Shudu

Considerada a primeira supermodelo digital, é também a mais realista entre os influenciadores virtuais. Tem 195 mil seguidores e já conseguiu contratos com a Tiffany e fotos suas foram “tiradas” em lugares como Dubai, Londres e Sydney. A modelo foi criada pelo fotógrafo britânico Cameron-James Wilson.

Bermuda

Da Brud, mesma criadora de Lil Miquela, ela ficou famosa por brigar com sua “irmã mais velha” nas redes sociais – tudo marketing, claro, e hoje as duas são melhores amigas. Mais patricinha que Miquela, Bermuda tem 190 mil seguidores.

Imma

Com 163 mil seguidoras, a modelo virtual japonesa está em pé de igualdade com Shudu em termos de realismo. Fez postagens para a Calvin Klein e outras marcas asiáticas.

Blawko

Outro influenciador da Brud. Sua marca registrada é nunca mostrar totalmente o rosto, coberto por uma máscara negra que esconde a boca e parte do nariz. Tem 148 mil seguidores e foi capa da edição de Singapura da revista de moda Esquire, além de aparecer em campanha para a vodca Absolut.

Laila Blue

Primeira influenciadora digital dos Emirados Árabes Unidos, não é tão realista como seus colegas de trabalho. Na verdade, parece que ela foi tirada de uma versão com gráficos melhorados do jogo “The Sims”. Laila Blue tem apenas 876 seguidores, o que não a impede de aparecer com frequência em cafés e restaurantes de Dubai.

Kenna

View this post on Instagram

First day at work, yay 💖 @essence_cosmetics

A post shared by Kenna (@thisis.kenna) on

Mais nova da lista, com apenas 190 seguidores, ela é a versão digital do público-alvo da Essence Cosmetics: uma jovem em torno dos 20 anos, conectada com as tendências em cosméticos.

Bônus: Lu, da Magalu

 

“Mas você não vai falar da Lu, do Maganize Luiza?” Calma! Apesar de ter mais de 2,5 milhões de seguidores no Instagram e tirar fotos com famosos (a rapper Ludmilla e o apresentador Luciano Huck, por exemplo), a Lu começou a assumir seu lado mais influencer no ano passado, durante a Copa do Mundo da Rússia. Além disso, ela não é uma personagem com perfil próprio nas redes sociais e “trabalha” apenas para o Magalu. Agora, que ela tem potencial, é inegável. Quem sabe ela não fica mais soltinha?