Homens são maioria contra distribuição de HQ LGBTI+ por Felipe Neto

Entre os 17% que reagiram negativamente à publicação, 62% são homens, segundo a startup Refinaria de Dados

Após o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella tentar recolher uma HQ da Marvel com conteúdo LGBTI+ à venda na Bienal do Livro, o youtuber Felipe Neto ampliou a repercussão do caso.

O influenciador comprou e distribuiu gratuitamente no evento 14 mil unidades da publicação com a frase “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas. Felipe Neto agradece a sua luta pelo amor, pela inclusão e pela diversidade”.

Uma pesquisa da startup Refinaria de Dados analisou a reação de 26 mil brasileiros no Facebook em relação à atitude de Felipe Neto. Foram 83% delas positivas.

Mulheres são 57% desses apoiadores, sendo 26% com idade entre 16 e 25 anos e 28% com nível superior completo.

Entre o pouco mais de 15% que reagiram negativamente à publicação, 62% são homens. A faixa etária está entre 36 e 55 anos, em 31% dos casos. E 32% deles têm ensino médio completo.

“É interessante observar nos dados que o pequeno percentual de pessoas que se manifestaram de forma contrária à ação do Felipe Netto são homens, mais velhos e com perfil conservador. Parece que o influenciador conhece bem a sua audiência. Resta saber quais serão as próximas sacadas de Felipe”, diz Rafael Zenorini, presidente da Refinaria de Dados.

A startup analisou ainda as figuras públicas que mais se destacam entre que demonstraram reações. Para os favoráveis são Manuela D´Ávila, Caetano Veloso e Jair Bolsonaro. Entre os contrários são Jair Bolsonaro, Danilo Gentili e Whindersson Nunes.