Grife de Ivanka Trump acumula acusações e processo por plágio

Desde 2016, grife italiana processa a marca de Ivanka Trump, a acusando de roubar o design de um de seus sapatos

São Paulo – A polêmica começou em meados de 2016, mas voltou à tona agora que Ivanka Trump deixou de ser “apenas” a filha de Donald Trump para se tornar “a filha do presidente dos Estados Unidos”.

Dona da grife Ivanka Trump, fundada em 2012, a empresária enfrenta acusações de plágio e também um processo.

No caso, foi a grife italiana Aquazzura, de sapatos, quem decidiu processar Ivanka, a acusando de roubar o design de um de seus produtos.

Em post no Instagram, a marca escreveu que uma das coisas mais perturbadoras na indústria da moda é quando pessoas copiam descaradamente o design de seus produtos. A foto compara os dois modelos vendidos.

“Vergonha, Ivanka Trump. Imitação não é a forma mais sincera de elogio”, a Aquazzura escreveu. 

Respondendo ao processo na época, Ivanka disse que era um processo “infundado” e que estava atrás de “publicidade”.

Além desse processo, é possível encontrar outras peças polêmicas.

Um sapato da marca de Ivanka lembra muito um da Chanel, por exemplo, com design de Karl Lagerfeld.

Outros casos apareceram entre usuários do Twitter:

Ivanka se afastou da empresa após a eleição de seu pai, dizendo assim evitar conflito de interesses.