Glória Pires deve ganhar R$ 40 mil por processo contra marca de cosméticos

Atriz da Globo ganhou ação contra marca de cosméticos que usou sua imagem sem autorização

*matéria corrigida em 24/01/2019

São Paulo – A atriz Glória Pires, após ganhar processo na Justiça, deve receber R$ 40 mil da empresa de cosméticos Nutralogistic Comércio e Representações.

A empresa, em 2012, usou indevidamente a imagem da atriz em uma campanha publicitária veiculada em sites de produtos de beleza e no Facebook. Ela não tinha autorização da atriz para usar a fotografia.

Na propaganda, a Nutralogistic vendia um creme antirrugas e dizia que os sinais faciais diminuíam após vinte dias de uso. A peça induzia o consumidor a acreditar que a Glória Pires usava o produto.

Na decisão, a juíza Maria Cristina Slaibi, da 3ª Vara Cível do Rio, diz que a “empresa quis pegar ‘carona’ no prestígio e na boa fama construídos ao longo de muitos anos pela atriz” e que “É evidente que o fato de a ré ter veiculado a imagem da autora em publicidade, sem autorização desta, já caracteriza o uso indevido da imagem”.

Com sede em Curitiba, a empresa faliu pouco depois da ação de 2012, daí a demora da decisão. Na ocasião, uma liminar já tinha conseguido tirar a campanha publicitária com a foto da atriz do ar.

Errata: A primeira versão desta matéria dizia que a juíza Maria Cristina Slaibi havia mudado o valor da multa a ser paga pela empresa à atriz, de R$ 40 mil para R$ 1 milhão. A informação não procedia. O valor da multa continua sendo R$ 40 mil. O valor de R$ 1 milhão, conforme explicou a assessoria do TJRJ, se referia ao pedido dos advogados da atriz, que projetaram quanto a atriz ganharia caso recebesse da empresa desde o início da utilização da sua imagem.