Esquema com Heineken disfarçada de Pepsi é descoberto

Homem tentou entrar na Arábia Saudita com cerveja, algo que é proibido no país. Para isso, disfarçou milhares de latas com um rótulo falso de Pepsi

São Paulo – Na Arábia Saudita, bebidas alcoólicas são proibidas. Ninguém pode vender, comprar ou consumir.

Aliás, as penas são severas para cidadãos e até estrangeiros: prisão e açoitamento são sentenças comuns.

Mas, claro: há quem goste de beber no país.

Logo, se há demanda e clientes, haverá quem tente fazer disso um negócio – mesmo que fora da lei.

Foi isso o que fez um homem no último dia 11.

Com um caminhão na fronteira com os Emirados Árabes Unidos, ele tentou entrar no país com 48 mil latas de cerveja Heineken.

As latas estavam, contudo, disfarçadas: todas estavam cobertas com um novo rótulo e pareciam inocentes latas de Pepsi.

Mas a polícia acabou descobrindo a farsa.

Essa, claro, não é a primeira vez que alguém tenta beber no país.

Dois meses atrás, um saudita, na fronteira com o Bahrein, tentou entrar carregando doze garrafas de destilado escondidas em suas calças.

Em outro caso famoso, autoridades acharam 19 mil garrafas de bebida escondidas em carregamentos de arroz e molho de tomate que chegavam de navio no país.

O que chamou a atenção nesse caso das latas foi o trabalho de transformar milhares de latas de Heineken em Pepsi, criando um curioso rótulo falso.