E-commerce chinês aproveita “Dia dos Solteiros”

Embora não se trate de um feriado no calendário chinês, o "Dia do Orgulho Solteiro" ganhou popularidade nos últimos anos

Pequim – Os gigantes do comércio eletrônico na China inundaram seus portais na internet com promoções de vendas para o “Dia dos Solteiros”, comemorado no dia 11 de novembro, motivando os que não têm companhia a encontrarem ou simplesmente declararem seu orgulho de estar sós.

Embora não se trate de um feriado no calendário chinês, o “Dia do Orgulho Solteiro” ganhou popularidade nos últimos anos e gerou bilhões de iuanes em vendas a varejo, principalmente devido aos presentes e às várias atividades organizadas nas cidades chinesas.

Assim, os portais de comércio eletrônico ofereceram grandes descontos, presentes complementares pelas compras ou o serviço de entrega gratuito, entre outras promoções.

O maior portal de comércio através da rede na China por volume de vendas, o Taobao, ofereceu este ano 50% de desconto em seus produtos se a compra fosse feita durante este dia em artigos como roupa, complementos, acessórios, utensílios e objetos para o lar.

Durante o Dia dos Solteiros do ano passado, a plataforma do T-mall – propriedade da Taobao – disparou suas vendas para 5,2 bilhões de iuanes (US$ 832 milhões de dólares), praticamente dez vezes mais que a média de faturamento por dia.

Este número foi superado amplamente este ano, pois as vendas somente até a manhã deste dia 11 superava 7,9 bilhões de iuanes (US$ 1,265 bilhão), segundo dados da companhia.

Pela tarde e faltando dez horas para acabar o dia, tinha sido ultrapassado o objetivo de faturamento da empresa tinha, que era de 10 bilhões de iuanes (US$ 1,601 bilhão).

Em comparação, os compradores americanos desembolsaram no ano passado US$ 1,250 bilhão na cibersegunda, a primeiro segunda-feira depois do Dia de Ação de Graças e que é considerado o maior dia de vendas pela internet na maior economia mundial.


Um aspecto que influi no crescimento da popularidade desta festa e dos gastos que acarreta é o rápido aumento dos compradores on line chineses, cerca de 187 milhões em 2011, 39 milhões mais que em 2010, segundo um relatório de centro iResearch, especializado no negócio da internet na China.

A popularidade das vendas eletrônicas este dia pôs em xeque inclusive as redes dos grandes bancos e os sistemas de pagamento pela internet.

O sistema de pagamento do Banco de Construção da China, uma das principais entidades financeiras chinesas, caiu por sobrecarga em zonas da província de Sichuan e Pequim nas primeiras horas da madrugada quando a demanda, segundo o banco, foi de seis vezes mais do que de costume.

Os sistemas do Banco da China e do Banco Industrial também lançavam alertas de sobrecarga, informou a agência oficial “Xinhua”.

No ano passado as empresas de mensagem entregaram cerca de 20 milhões de pacotes. A demanda de produtos pela internet foi tão intensa que alguns clientes tiveram que esperar até três meses para receber suas compras, segundo a fonte.

O aumento das vendas representa uma excelente notícia para o Governo chinês, que fixou o objetivo de aumentar o consumo interno para estimular uma economia baseada nas vendas para o exterior e que mostrou este ano sinais de estagnação perante a queda da demanda externa.

O Dia dos Solteiros deve seu nome aos quatro “1s” que formam a data, que de acordo com os cidadãos chineses parecem árvores sem folhas – Guanggun em mandarim -, por isso que é usado como metáfora de pessoas que não se casam ou também para casais que optam por não ter filhos.

Calcula-se que atualmente a China conte com cerca de 180 milhões de jovens solteiros, um número que cresce ano após ano – especialmente nas cidades – à medida que o país se desenvolve e diminui a pressão social de se casar o mais rápido possível.