Discovery Kids mapeia relações entre pais e filhos

Pesquisa do canal analisa o que mudou nos hábitos de consumo e entretenimento

São Paulo – Um estudo realizado pelo canal Discovery Kids mapeou as principais diferenças entre as gerações de pais e filhos e o que mudou em seus hábitos de consumo de entretenimento com o surgimento das novas tecnologias.

Participaram da pesquisa, que contou com questões quantitativas e qualitativas, mais de 1.450 famílias com filhos de até 10 anos, todos com acesso a TV por assinatura.

De acordo com Marcela Doria, gerente de pesquisa do Discovery Networks Brasil, o objetivo foi traçar um paralelo entre as gerações, levando em conta que os pais de hoje foram testemunhas da revolução digital, com o surgimento da telefonia celular, a democratização dos meios de comunicação e o avanço do uso da internet.

Entre outros pontos, os resultados apontaram para o momento de crescimento econômico vivido pelo país. Cerca de 52% dos entrevistados disseram que a situação financeira melhorou em relação ao ano anterior.

Também houve um aumento na participação da mulher no orçamento doméstico. A porcentagem das mães com nível superior foi 72% contra 68% dos pais.

A pesquisa sinalizou ainda as maiores preocupações dos pais em relação aos filhos: educação e segurança. Dois fatores que explicam o crescimento de 20% no número de crianças que passam mais tempo em casa ou em atividade extracurriculares, em relação ao que acontecia com os pais quando tinham a mesma idade.

O estudo relevou também um aumento no consumo de dispositivos de entretenimento, como videogame e DVD, além da TV, que continua sendo a primeira opção para 77% das crianças.

Marcela afirmou que, devido o tempo maior que as crianças passam em casa, aumentou também o poder de decisão dos filhos. Em relação a TV, 64% dos pais afirmam que é a criança quem decide o que vai assistir e qual canal prefere.


De acordo com a pesquisa, 57% das crianças possuem TV no quarto. Além disso, 46% dos pais afirmaram que, quando seu filho assiste TV acompanhado, também é a criança que geralmente decide o que vai ver.

O estudo apontou ainda que em comparação com os outros canais infantis da TV por assinatura, seus filhos assistem Discovery Kids mais de 80% do tempo. Segundo Marcela, os programas de mais destaque do canal são “Peixonauta”, “Meu Amigãzão” e “Dintrem”.

O levantamento mostrou também que 83% dos pais levam as crianças junto quando vão fazer compras, sendo que brinquedos, biscoitos e guloseimas são os produtos que as crianças escolhem.

Por outro lado, a liberdade das crianças fora de casa está menor: 80% prefere restringir a exposição das crianças à violência. Hoje, 14% dos filhos brincam na rua, contra 89% dos pais quando eram crianças.

Cerca de 33% dos pais recebiam mesada contra 17% das crianças de hoje em dia. Anteriormente, 77% dos pequenos andavam a pé, contra 8% de hoje.

No que se refere à telefonia celular, quase 20% das crianças, atualmente, possuem seus próprios aparelhos. Esse número chega 97%, com as mães e 94%, com os pais. Sobre a internet, o estudo mostrou que 96% das famílias entrevistadas têm acesso a banda larga, sendo que 67% entram na web com os filhos para jogar.

Já 36% se conectam para fazer dever de casa com as crianças, 35% por curiosidades, 28% para assistir vídeos, 12% acessam sites de canais de TV, 8% acessam para outras finalidades e 16% não costumam acessar a Internet com os filhos ou acessam raramente.

Ainda sobre a internet, a pesquisa apontou que 47% das famílias acessam mais atualmente do que costumavam há um ano. Dos entrevistados, 47% a acessam em casa para mandar e ver e-mail ou ficar no Messenger. 45% acessam em casa para ver notícias ou fazer pesquisas e 41% sempre que estão em casa, alguém está conectado. 29% acessam de casa para pagar contas e 26% acessam para baixar músicas ou vídeo clipes.