De olho em veganos e alérgicos, Mantiqueira lança “N.Ovo”

Fundador do Grupo Mantiqueira, Leandro Pinto aposta no potencial de crescimento do mercado de produtos sem nada de origem animal

São Paulo – A Mantiqueira, maior granja da América do Sul, acaba de lançar um “ovo” que não tem pai nem mãe. Sintetizado em laboratório, o N.Ovo é uma versão plant based, sem nada de origem animal, desenvolvida para atender consumidores alérgicos ao ovo de galinha e, em especial, à demanda crescente por produtos veganos.

Acondicionado em uma embalagem que imita uma caixa de ovos, o produto vem em pó e tem como ingrediente principal o amido de ervilha. Segundo a empresa, ele substitui ovos em diversas receitas, como bolos, pães e massas.  

“O N.Ovo chegou porque acreditamos que onde tem ovo tem que ser da Mantiqueira e mesmo onde não se pode ou não se quer ter ovo, como em dietas restritivas ou preocupadas com o bem estar-animal, também tem que ser Mantiqueira”, diz Leandro Pinto, que fundou o Grupo Mantiqueira há mais de 30 anos. 

Em entrevista ao site EXAME por telefone direto do Super Rio Expofood, evento que movimenta o setor supermercadista no Rio de Janeiro, o empresário destaca o potencial do mercado de alimentos de origem vegetal. “Os consumidores veganos representam um mercado que cresce 40% ao ano, já temos 7 milhões de veganos no mundo”, diz.

Foram necessários dois anos para encontrar um ingrediente substituto e chegar à fórmula ideal, conta o empresário.  Dentro de dois meses, o N.Ovo poderá ser encontrado em grandes redes de supermercados, empórios e lojas de produtos naturais, por um preço entre a faixa de 15 e 20 reais. 

Futuramente, o produto fará parte do recém lançado Clube do Ovo, serviço por assinatura com entrega programada de ovos em domicílio criado pela marca. 

Com faturamento de 550 milhões de reais em 2017, o Grupo Mantiqueira, planeja lançar, também, uma versão pasteurizada sem nada de origem animal para o preparo de omeletes e ovos mexidos, ainda sem data definida.