Conar suspende anúncio da Lew’Lara\TBWA

Agência responsável pelos controversos anúncios da Nissan provocando a concorrência tem propaganda suspensa

São Paulo – Um novo capítulo da novela Conar x Nissan proíbe a veiculação da peça “54% de crescimento nas vendas da Nissan – Este anúncio o Conar não tira do ar”, criado pela Lew’Lara\TBWA. O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) já suspendeu peças produzidas pela agência para a montadora por julgá-las ofensivas à ética do mercado.

A agência emitiu comunicado nesta quarta-feira (2) sobre seu posicionamento diante da nova proibição em que aponta sua postura e da Nissan, adotadas em meados do último ano, como bem humorada e irreverente para abordar a concorrência nas campanhas. “… a agência buscou somente ressaltar os números que comprovam a eficiência da comunicação utilizada. Em nenhum momento o objetivo foi questionar a atuação do Conar. Se o anúncio feriu algum artigo do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, a Lew’Lara\TBWA pede desculpas. Vale ressaltar que a agência respeita e acata todas as decisões do Conar, suspendendo imediatamente as campanhas do ar após receber a notificação”, destaca um comunicado emitido pela agência.

Na atual representação 044/11, o órgão baseia a suspensão nos artigos 1º, 3º, 6º, 43º § único do Conar, na Súmula de Jurisprudência nº 5 e nos artigos 30 itens I, II e III e 31 item I do Regimento Interno. Segundo fonte do propmark, só em casos mais sérios de prejuízo ao mercado o Conar emite liminar e tira a peça do ar. O que chama atenção é o fato do anúncio usar o nome do conselho. O trâmite normal é comunicar as partes envolvidas para julgamento do assunto em 30 ou 40 dias.

A Ford já entrou com pedido de suspensão junto ao órgão do último comercial da Nissan que cita a marca, veiculado na semana passada. A ação está em julgamento.

No ano passado, Volkswagen e GM contestaram comerciais da montadora japonesa, que já emitiu notas de desculpas, mas chegou a produzir filme em respostas a outras suspensões de sua peças pelo Conar.

Veja a peça proibida pelo Conar:
 

(Divulgação)