Conar reprova campanha da Apas contra sacolas plásticas

Publicidade vinha sendo veiculada em mídia impressa, TV, redes sociais e ações dentro dos supermercados

São Paulo – O Conar, o Conselho de Autorregulamentação Publicitária, suspendeu por decisão unânime a campanha publicitária “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco”, da Apas, a Associação Paulista de Supermercados, que tem como objetivo banir o uso de sacolas plásticas descartáveis nas compras em supermercados.

A campanha vinha sendo veiculada em mídia impressa, TV, redes sociais e ações dentro dos supermercados

O processo, votado por seis integrantes da 1ª Câmara do Conselho de Ética do Conar, foi motivado por uma representação do Plastivida (Instituto Sócio Ambiental dos Plásticos), que se baseou no “Anexo U” do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, que trata de “Apelos de Sustentabilidade” na publicidade no Brasil, para questionar a veracidade da campanha.

De acordo Miguel Bahiense, presidente da Plastivida, “a campanha não se mostrou verídica, não apresentou informações com exatidão e clareza, não apresentou fontes científicas para comprovar suas posições, ou seja, deixou a concretude, exigida no código, de lado”.

Outro pronto questionado pela Plastivida se refere ao fato de que, “em momento algum da campanha, a APAS informou ao cidadão que o custo das sacolas já é embutido no preço dos produtos e que, apesar de deixar de distribuí-las, estas continuam a ser cobradas indiretamente, caracterizando claro prejuízo econômico ao consumidor, sem qualquer vantagem ambiental”.

Procurada por EXAME.com, a Apas declarou, por meio de sua área jurídica, que aguarda um comunicado formal do Conar para conhecer na íntegra as razões que o levaram a decidir pela suspensão da campanha.

A entidade só se pronunciará sobre a decisão e as medidas a serem todas a partir dela após essa notificação.