Como a Oreo usou o apagão para vencer o Super Bowl

Em meio ao blecaute que paralisou o megaevento por 34 minutos neste domingo, campanha-relâmpago dos biscoitos fez marca disparar à frente de outros anunciantes

São Paulo – Em meio a grandes planejamentos e orçamentos milionários, a ação do Super Bowl 2013 que mais gerou impacto na internet foi espontânea – e gratuita.

Tudo começou com o apagão que paralisou o maior evento esportivo dos Estados Unidos por 34 minutos neste domingo, ainda de causas desconhecidas. Enquanto o estádio estava às escuras, a marca Oreo provou que sabe fazer bem tempo-real e tuitou uma imagem usando o blecaute para promover os biscoitos.

Postada às 23h40 de Brasília, a foto trazia a legenda “Falta de energia? Sem problemas”. Na imagem, um conselho: mesmo no escuro dá para mergulhar a bolachinha no leite – uma das formas de consumir o produto. Até agora, a foto recebeu mais de 14 mil retweets, foi favoritada 5 mil vezes e colocou a empresa nos trending topics do país.

A ação, saída da pena da agência 360i, foi “desenhada, escrita e aprovada em minutos”, de acordo com Sarah Hofstetter, presidente da agência em entrevista ao Advertising Age. A equipe de marketing e alguns executivos da anunciante estavam reunidas num quartel-general especialmente para o evento, o que facilitou o processo. Na mesma noite, a marca veiculou o comercial para a TV “Whisper Fight”, criado pela Wieden + Kennedy.

Foram poucos os nomes que também aproveitaram a janela: a Audi, cujo comercial foi veiculado antes do apagão, aproveitou para provocar a concorrente Mercedes-Benz,  patrocinadora do Superdome, estádio onde acontecia a final. “Estamos enviando algumas LEDs para @MBUSA Superdome agora mesmo”, publicou a rival em sua conta oficial do Twitter. A Volkswagen aproveitou para postar o link do seu comercial para esta edição do evento, o “Get Happy”.

Veja também: Os melhores comerciais do Super Bowl 2013

(Divulgação)