Cinema movimentará R$ 1,76 bilhão no Brasil

Classe B tem maior potencial de consumo: R$ 963,82 milhões. Depois aparece a classe C, com R$ 386,42 milhões

São Paulo – O cinema nacional tem bons motivos para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro, celebrado em 5 de novembro. De acordo com o Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do Ibope Inteligência, o potencial de consumo do brasileiro para despesas com cinema é de R$ 1,76 bilhão. A classe B tem maior potencial de consumo: R$ 963,82 milhões. Depois aparece a classe C, com R$ 386,42 milhões, a classe A, com R$ 383,14 milhões e a DE, com R$ 28,88 milhões.

Anualmente, o Pyxis gera estimativas de potencial de consumo para o varejo em 50 diferentes grupos de produtos. A estimativa para os gastos com cinema incluem número de domicílios em área urbana e potencial de consumo per capita, por região e por classe social.

A classe B, responsável por 23,5% dos domicílios urbanos do país, é a que apresenta maior potencial de consumo neste segmento: 54,69% provêm dela. A classe A, com 2,5% dos domicílios em áreas urbanas, responde por 21,74%. Já a classe C (50,4% dos domicílios) tem potencial de 21,93% e a DE (23,6% dos domicílios), de apenas 1,64%.

Ao analisar o consumo por regiões, o Pyxis mostra que a região Sudeste é a que apresenta maior potencial para consumo com cinema, com 63,23%. Nesta região, o consumo per capita, de acordo com o estudo, é de R$ 14,76. Depois vem a região Nordeste (12,33% ou R$ 5,53 per capita), seguido da região Sul (12,3% ou R$ 9,22), Centro-Oeste (8,34%% ou R$ 11,54) e Norte (3,8% ou R$ 5,62).