Campanha do Nescau dá nova vida às bicicletas ergométricas

Assim como bicicletas ergométricas pouco usadas, muitas crianças e adolescentes passam o dia presos ao sofá, na frente da TV ou em meio a joguinhos eletrônicos

São Paulo – Quem nunca teve ou viu uma bicicleta ergométrica largada em um canto da casa, acumulando poeira ou servindo de cabide? Assim como elas, muitas crianças e adolescentes passam o dia presos ao sofá, na frente da TV ou em meio a joguinhos eletrônicos. Atenta a este cenário e suas consequências, o novo projeto de Nescau, Libertando as ergométricas (#bikeNescau) utiliza às magrelas para mostrar na prática o novo conceito da marca: Energia para todo dia virar história.

Para isso, em clima de alta produção assinada por Gualter Pupo da Hungry Man, as bicicletas ergométricas foram libertadas da inércia em que estavam, para serem transformadas em modelos de uso comum. As primeiras já receberem nome: Anacletta, Palitta, Bigotte. Apesar de mantidas as estruturas originais, as bicicletas foram totalmente adaptadas e literalmente ganharam as ruas. A história desta libertação virou filme que esta no youtube no canal de Nescau e em ações na fan page da marca.

Queremos mostrar que assim como as bicicletas, as crianças também podem estar ‘estáticas’, perdendo a possibilidade de viver grandes histórias, afirma Ricardo John, Chief Creative Officer (CCO) da JWT. Ele acrescenta que Uma bicicleta abandonada é como uma criança que não sai do sofá, e lembra o primeiro filme para TV que iniciou este novo posicionamento da marca, criado pela JWT, em que uma mãe consegue salvar o filho de virar um mobiliário doméstico, fazendo-o tomar Nescau.

Além do conceito de antisedentarismo, a campanha também traz a ideia de reciclagem e sustentabilidade. Realmente é incrível o que Nescau está fazendo pelas bicicletas ergométricas, agradece Anacletta, que a pouco tempo era uma ergométrica abandonada. O gosto da liberdade é incrivel.

Veja:

//www.youtube.com/embed/68CILkMlUgc?feature=player_embedded