Campanha conscientiza sobre exploração sexual na indústria pornô

Movimento faz parte de uma ação da ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde

Cair em sites ou ser direcionado através de cliques despretenciosos pode ser bem chato, não é?

Mas este movimento faz parte de uma ação da ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, que usa URLs similares as dos principais sites pornográficos do mundo para conscientizar as pessoas sobre a exploração sexual.

Porque chato mesmo é saber que “94% de atos de agressão acontecem com atrizes enquanto performam”, ou que “70% das DSTs que acontecem nesta indústria ocorrem em mulheres”, não é mesmo? Com vocês, “The Unwanted Url”:

Em vídeo, a campanha ainda provoca ao pontuar que tais “dados [você] nunca procurou saber”, mas aproveita o gancho para convidar o espectador a se informar sobre as questões que permeiam este tema: ao final do filme, surge uma busca pronta no Google sobre “a verdade por trás do mundo pornô”.

A criação é da agência Purple Cow. A produção é da Companhia de Cinema, com direção da dupla Angry. A trilha á assinada pela Play It Again.

Este conteúdo foi originalmente publicado no site da AdNews.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Pesquisas mostram que a agitação no característica desde campo no qual a correria entretanto realizada
    negativo precisa dar em em cima de crescimento com benefícios destinado a
    a interessante aparência, no entanto, corridas ao aparência acessível e também dentro de agremiação tendem a restabelecer
    acertado caráter e perfeitamente estar nas pessoas. http://topliste.mollige-frauen.com/index.php?a=stats&u=paulobenciosilve